Milhares de manifestantes saem às ruas no protesto #EleNão contra Bolsonaro

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 29 de setembro de 2018 as 16:00, por: CdB

O  #elenão ganhou força em meio à ascensão do deputado federal nas pesquisas de intenção de voto, que o colocam na liderança no primeiro turno e em disputas apertadas com todos os seus adversários no segundo.

 

Por Redação, com correspondente Marilza de Melo Foucher e agências de notícias – de Paris, Roma e São Paulo

 

Milhares de mulheres se reúnem neste sábado em dezenas de cidades do Brasil e do mundo para protestar contra o candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro.

Uma manifestação com a maioria de mulheres saiu às ruas do país contra o candidato neofascista Jair Bolsonaro: #EleNão
Uma manifestação com a maioria de mulheres saiu às ruas do país contra o candidato neofascista Jair Bolsonaro: #EleNão

O  #EleNão ganhou força em meio à ascensão do deputado federal nas pesquisas de intenção de voto; que o colocam na liderança no primeiro turno e em disputas apertadas com todos os seus adversários no segundo.

De caráter apartidário, apesar da presença já confirmada de diversos candidatos em atos pelo país; os protestos acontecem em mais de 80 cidades, incluindo Juiz de Fora (MG), palco do atentado contra Bolsonaro.

Em Paris

Na manifestação contra o candidato neofascista, uma Paris ensolarado, em inicio de outono, reuniu uma multidão de mulheres e homens no evento #Elenão.

Logicamente, a maioria era formada por mulheres brasileiras residentes ou de passagem pela capital francesa. Mas o manifesto contou com apoio de um número surpreendente de mulheres francesas, que reconhecem a importância do movimento contra o aumento na violência na política.

– O fascismo e o nazismo, com certeza, não passarão no Brasil. Muitos jovens. Espero que a Primavera, no Brasil, tenha milhões de Margaridas. Aquelas brotando e as mulheres cantando #Elenão – prevê a correspondente do Correio do Brasil, em Paris, Marilza de Melo Foucher.

Salvini

Em São Paulo, a manifestação ocorreu no Largo da Batata, à partir das 15h, assim como o ato no Rio de Janeiro, que acontece na Cinelândia. Concentrações também já foram registradas em várias cidades do mundo, Sydney (Austrália), Lisboa (Portugal), Milão e Roma (Itália).

Na capital italiana, o protesto reuniu um grupo de pessoas, que seguravam cartazes com a hashtag #EleNão, além de manifestos em defesa de Lula e da vereadora carioca Marielle Franco, executada em março passado. Já em Milão, o ato ocorreu em frente ao Castelo Sforzesco e juntou algumas dezenas de manifestantes. Alguns cartazes comparavam Bolsonaro ao líder nazista Adolf Hitler.

Recentemente, o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, figura mais popular do governo, revelou sua torcida pelo candidato do PSL nas eleições.

Pesquisa

Segundo a última pesquisa do Datafolha, divulgada em 27 de setembro, Fernando Haddad (PT) já ultrapassou Bolsonaro numericamente na preferência do eleitorado feminino, com 22% a 21%.

Já o levantamento Ibope mais recente afirma que 50% das mulheres não votariam em Bolsonaro “de jeito nenhum”. No eleitorado masculino, esse índice é de 33%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *