Militar dos EUA que enfrenta ação disciplinar foge para a Coreia do Norte

Arquivado em: América do Norte, Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 18 de julho de 2023 as 15:14, por: CdB

A travessia ocorre em um momento delicado em meio às altas tensões na península coreana, com a chegada de um submarino dos Estados Unidos com mísseis balísticos nucleares à Coreia do Sul para uma rara visita em um alerta à Coreia do Norte sobre suas próprias atividades militares.

Por Redação, com Reuters – de Washington

Um soldado norte-americano que enfrenta medidas disciplinares fugiu pela fronteira intercoreana para a Coreia do Norte nesta terça-feira e acredita-se que esteja sob custódia norte-coreana, disseram autoridades dos Estados Unidos, criando uma nova crise para Washington em suas negociações com o país comunista.

Soldado dos EUA que enfrenta ação disciplinar foge para a Coreia do Norte

O coronel Isaac Taylor, porta-voz das Forças Armadas dos EUA na Coreia, disse que um militar norte-americano em uma visita de orientação à Área de Segurança Conjunta entre as Coreias “deliberadamente e sem autorização cruzou a Linha de Demarcação Militar para a República Popular Democrática da Coreia (RPDC)”.

– Acreditamos que ele está atualmente sob custódia da RPDC e estamos trabalhando com nossos contrapartes do EPC para resolver este incidente – disse Taylor, referindo-se ao Exército Popular da Coreia do Norte.

À agência inglesa de notícias Reuters não pôde confirmar imediatamente a identidade da pessoa, mas duas autoridades dos EUA, que falaram sob condição de anonimato, disseram que o soldado estava enfrentando medidas disciplinares.

O jornal sul-coreano Dong-a Ilbo, citando o Exército sul-coreano, identificou a pessoa como Travis King, um soldado do Exército norte-americano com patente de soldado raso de segunda classe. Posteriormente, o jornal apagou o nome.

A CBS News disse que antes do incidente o soldado estava sendo escoltado de volta aos Estados Unidos por motivos disciplinares, mas depois de passar pela segurança do aeroporto de alguma forma voltou e conseguiu participar de uma visita de fronteira.

A CBS disse que uma pessoa que disse ter testemunhado o evento e fazia parte do mesmo grupo de visita afirmou que eles haviam acabado de visitar um dos edifícios no local quando “esse homem soltou um alto ‘ha ha ha’ e simplesmente saiu correndo entre alguns edifícios”.

A CBS citou a testemunha dizendo que os militares reagiram em segundos às ações do homem, mas inicialmente houve confusão.

“A princípio pensei que era uma piada de mau gosto, mas quando ele não voltou, percebi que não era uma piada”, disse a testemunha.

De acordo com a CBS, a testemunha disse que não havia soldados norte-coreanos visíveis para onde o homem corria, e que o grupo foi informado de que não havia desde a pandemia de coronavírus, quando a Coreia do Norte tentou fechar suas fronteiras.

Mísseis balísticos nucleares

A travessia ocorre em um momento delicado em meio às altas tensões na península coreana, com a chegada de um submarino dos Estados Unidos com mísseis balísticos nucleares à Coreia do Sul para uma rara visita em um alerta à Coreia do Norte sobre suas próprias atividades militares.

A Coreia do Norte tem testado mísseis cada vez mais poderosos capazes de transportar ogivas nucleares, incluindo um novo míssil balístico intercontinental de combustível sólido lançado na semana passada.

A Casa Branca, o Departamento de Estado dos EUA, o Pentágono e a missão da Coreia do Norte na ONU em Nova York não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

A Área de Segurança Conjunta fica na fronteira da zona desmilitarizada que separa as duas Coreias desde o final da Guerra da Coreia entre 1950 e 1953.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *