Militares indianos estão em ‘alerta’ na fronteira com China após novo rompimento de geleira

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 26 de abril de 2021 as 10:39, por: CdB

Alguns cientistas de defesa indianos teriam chegado a pensar que o rompimento da geleira pudesse ter sido resultado de sabotagem. Em um estudo publicado no International Business Times, os especialistas propuseram que “lagos glaciais podem ser afetados por meio de explosões controladas remotamente, com o objetivo de atingir a infraestrutura da Índia nas áreas fronteiriças”, citados pela mídia.

Por Redação, com Sputnik – de Nova Délhi/Pequim

A ocorrência de uma enorme avalanche no estado indiano de Uttarakhand, no último sábado, coloca em alerta a Polícia de Fronteira Indo-Tibetana (ITBP, na sigla em inglês).

Soldados indianos estão em ‘alerta’ na fronteira com China após novo rompimento de geleira

Ao menos 10 pessoas morreram e centenas tiveram que ser resgatadas, após o rompimento de uma geleira que provocou uma enorme avalanche.

Conforme informa o The Eurasian Times, esta catástrofe teve como causa as chuvas torrenciais na região, e a Organização de Estradas de Fronteira (BRO, na sigla em inglês) está tentando prestar auxílio a todos os trabalhadores envolvidos na construção de estradas na zona. No que toca à ITBP, todos os seus integrantes estão, supostamente, seguros.

A ITBP tem como principal função vigiar a Linha de Controle Real (LAC, na sigla em inglês), a fronteira que separa a Índia e a China.

Em fevereiro deste ano, outra geleira se rompeu no Himalaia, causando uma enxurrada que destruiu dois projetos de construção de usinas hidrelétricas e causou a morte de mais de 200 pessoas nesta mesma região do norte da Índia.

Alguns cientistas de defesa indianos teriam chegado a pensar que o rompimento da geleira pudesse ter sido resultado de sabotagem. Em um estudo publicado no International Business Times, os especialistas propuseram que “lagos glaciais podem ser afetados por meio de explosões controladas remotamente, com o objetivo de atingir a infraestrutura da Índia nas áreas fronteiriças”, citados pela mídia.

China

A China, por sua vez, rejeitou tamanhas acusações, apontando que teriam sido as construções militares indianas a danificar o ambiente ecológico, tendo como resultado tal desastre.

Acusações desta natureza são alimentadas especialmente pelo conflito territorial entre Pequim e Nova Deli na região de Ladakh. Agora, perante uma situação tão semelhante, as forças indianas vão se manter atentas para quaisquer possíveis movimentos por parte do Exército de Libertação Popular (ELP) da China.