Ministério da Saúde nega atendimento do MSF a 5 mil indígenas

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 21 de agosto de 2020 as 11:34, por: CdB

O Médicos Sem Fronteiras (MSF) afirmou na quinta-feira que o Ministério da Saúde rejeitou um plano de trabalho da organização para atuar no atendimento de uma população de até 5 mil indígenas no Mato Grosso do Sul. 

Por Redação, com Sputnik – de Brasília

O Médicos Sem Fronteiras (MSF) afirmou na quinta-feira que o Ministério da Saúde rejeitou um plano de trabalho da organização para atuar no atendimento de uma população de até 5 mil indígenas no Mato Grosso do Sul.

Ministério da Saúde nega atendimento do Médicos Sem Fronteiras a 5 mil indígenas
Ministério da Saúde nega atendimento do Médicos Sem Fronteiras a 5 mil indígenas

De acordo com a MSF, a proposição de atuar em sete comunidades da região de Aquidauana foi rejeitada pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI). O plano previa visitas aos locais, com foco especial na detecção e prevenção de casos de covid-19.

A SESAI autorizou a atuação da organização apenas na Comunidade Aldeinha, de aproximadamente 500 pessoas, no município de Anastácio, local que não constava na proposta da MSF.

Comunidades indígenas

A organização humanitária ofereceu nova proposição à SESAI para atender “uma população de cerca de 6 mil pessoas em 11 comunidades indígenas”. “No trabalho que realizamos previamente à elaboração do plano, fizemos consultas com diversas autoridades. Detectamos dificuldades de acesso à saúde em diversas comunidades indígenas e recebemos pedidos de ajuda vindos de suas lideranças”, afirmou a MSF em nota.

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil contabiliza 26.443 casos confirmados de coronavírus entre os povos indígenas e 690 óbitos.