Miranda diz que Brasil deve entrar atento contra Bélgica

Arquivado em: Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 5 de julho de 2018 as 16:29, por: CdB

Vincent Kompany, que supostamente afirmou que sua equipe já estava pensando nas semifinais, o brasileiro disse que é “uma forma de mostrar confiança e esconder o medo”

Por Redação, com EFE – de Kazan,Rússia:

O zagueiro Miranda, que será o capitão da seleção brasileira nesta sexta-feiar contra a Bélgica, disse nesta quinta que o adversário das quartas de final exigirá atenção do Brasil, mas que os jogadores estão “acostumados a jogar partidas em alto nível”.

O zagueiro Miranda, será o capitão da seleção brasileira nesta sexta-feiar contra a Bélgica

– A seleção brasileira está acostumada e tem responsabilidade de jogar em alto nível. Sabemos das dificuldades do jogo porque a Bélgica exige ainda mais concentração, da nossa capacidade técnica, é um adversário muito forte – disse o zagueiro em entrevista coletiva.

Miranda também ressaltou que a seleção belga “não só é Lukaku”, artilheiro do time na Copa com quatro gols.

– Seguramente ele é um grande atacante, mas a principal maneira de parar o adversário é estar atendo a todas as jogadas e aos jogadores em campo, porque são habilidosos, decisivos, mais verticais. Nosso sistema defensivo vai entrar bem preparado para neutralizar as armas do adversário – explicou Miranda.

Perguntado sobre as palavras do capitão belga, Vincent Kompany, que supostamente afirmou que sua equipe já estava pensando nas semifinais, o brasileiro disse que é “uma forma de mostrar confiança e esconder o medo”.

– A gente sabe todo tipo de provocação que existe, mas é uma maneira de esconder o medo. Sabemos que temos que nos preparar para jogar contra uma seleção, ainda mais a brasileira. Um líder como Kompany tem que demonstrar confiança – comentou o zagueiro.

Tite

O técnico da seleção brasileira, Tite, previu nesta quinta-feira “um grande jogo” contra a Bélgica, uma equipe “com um poder criativo muito forte”, pelas quartas de final da Copa do Mundo.

O Brasil, que eliminou o México nas oitavas de final, encara a seleção belga nesta sexta-feira na Kazan Arena por uma vaga nas semifinais da Copa do Mundo.

– O que eu busco, enquanto ideia, e desafio aos atletas, e me desafio, é manter e crescer. Ficar com a sensação de ter feito o teu máximo. Nos dois últimos jogos, todos os atletas que entraram em campo jogaram bem, isso fortalece a equipe. Mas não dá para medir se é suficiente para vencer porque tem um outro lado com qualidade também – comentou Tite na entrevista coletiva.

– O poder criativo da Bélgica é muito forte. Vai ser um grande jogo. São duas equipes que primam por um futebol bonito, cada um com suas características – acrescentou o treinador.

Tite também confirmou o retorno de Marcelo, recuperado do espasmo na coluna que sofreu no duelo contra a Sérvia na primeira fase, e que Fernandinho substituirá Casemiro, suspenso.

– Conversei com o Marcelo e o Filipe Luís. O Marcelo saiu por um problema clínico e não voltou no jogo seguinte por um problema físico. O Filipe Luís jogou muito nos dois jogos, mas por critério retorna o Marcelo – explicou O técnico da seleção brasileira elogiou a “mentalidade forte” da equipe e pediu que os jogadores entrem em campo “com a cabeça fria”, ou seja, “sem euforia nem medo de perder”.

– Conversei com profissionais por quem eu tinha admiração, um deles foi Carlos Bianchi. Ele disse que uma virtude de grande equipe era ser mentalmente forte e ter equilíbrio. Aquilo ficou marcado – revelou.

Perguntado sobre Gabriel Jesus e Roberto Firmino, que disputam uma vaga no ataque, Tite disse que todos os jogadores têm “a mesma importância”, mas que não fará mudanças no time titular.