Mísseis atingem quartel iraquiano lotado de tropas norte-americanas

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Oriente Médio, Últimas Notícias
Publicado sábado, 9 de novembro de 2019 as 15:18, por: CdB

Apesar da demora das autoridades iraquianas em se pronunciar sobre o ataque, uma porta-voz da coalizão disse que ninguém ficou ferido entre os militares iraquianos e norte-americanos.

 

Por Redação, com Sputniknews – de Mossul, Iraque

 

Pelo menos 17 foguetes foram lançados contra uma base aérea iraquiana ao sul de Mossul, Iraque, que abriga tropas norte-americanas. O alvo eram militares norte-americanos estacionados na unidade militar.

Soldados norte-americanos correm para se abrigar, durante o ataque de mísseis a quartel iraquiano
Soldados norte-americanos correm para se abrigar, durante o ataque de mísseis a quartel iraquiano

Apesar da demora das autoridades iraquianas em se pronunciar sobre o ataque, uma porta-voz da coalizão disse que ninguém ficou ferido entre os militares iraquianos e norte-americanos. O ataque foi realizado contra a base aérea iraquiana de Al-Qayyara, cerca de 60 km ao sul da cidade de Mossul, conforme publicou a agência norte-americana Associated Press (AP).

Embora ninguém tenha reivindicado a autoria do ataque, suspeita-se que o disparo de 17 projéteis do lançador de foguetes de fabricação soviética Katyusha tenha sido feito pelo Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países).

Terroristas

Comentando o ocorrido, a capitã do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos Marisa Roberts ressaltou a luta contra terroristas no país árabe com o apoio dos militares americanos.

— As forças da coalizão estão no Iraque a convite do governo iraquiano para derrotar o restante do Daesh (…) Nós não seremos intimidados por esses ataques e mantemos o direito de nos defendermos — disse a oficial americana.

Apesar de Bagdá ter anunciado a vitória contra o Daesh, embates contra o remanescente do grupo terrorista continuam no país.

No momento os EUA possuem pelo menos 5 mil tropas no país árabe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *