Mísseis russos atingem instalações elétricas na Ucrânia

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 27 de abril de 2024 as 13:07, por: CdB

Após ataques a instalações de energia na região central de Dnipropetrovsk, o fornecimento de água corrente foi interrompido em Kryvyi Rih, cidade natal do presidente Volodymyr Zelensky, de acordo com as autoridades.

Por Redação, com Reuters – de Moscou

Mísseis russos atingiram instalações elétricas no centro e no oeste da Ucrânia neste sábado, aumentando a pressão sobre o sistema de energia em dificuldades, no momento em que o país enfrenta uma escassez de defesas aéreas, apesar de um avanço na ajuda militar dos Estados Unidos.

Mísseis russos atingiram instalações elétricas no centro e no oeste da Ucrânia

O ataque aéreo, realizado com mísseis balísticos e mísseis de cruzeiro disparados por bombardeiros estratégicos russos baseados no Círculo Polar Ártico, foi o quarto ataque aéreo em grande escala direcionado ao sistema de energia desde 22 de março.

“O inimigo novamente bombardeou em massa as instalações de energia ucranianas”, disse a DTEK, maior empresa privada de eletricidade da Ucrânia, acrescentando que quatro de suas seis usinas térmicas sofreram danos durante a noite.

As equipes de resgate trabalharam para apagar incêndios em várias instalações de energia nas regiões de Lviv e Ivano-Frankivsk, que fazem fronteira com a Polônia e a Romênia, membros da Otan, segundo as autoridades.

Após ataques a instalações de energia na região central de Dnipropetrovsk, o fornecimento de água corrente foi interrompido em Kryvyi Rih, cidade natal do presidente Volodymyr Zelensky, de acordo com as autoridades.

As defesas aéreas ucranianas derrubaram 21 dos 34 mísseis recebidos, disse o comandante da Força Aérea em um comunicado.

Nenhuma das instalações atingidas foi identificada pelo nome, uma medida de segurança destinada a impedir que a Rússia avalie rapidamente o impacto de seus ataques.

A Rússia, que iniciou sua invasão em grande escala da Ucrânia em fevereiro de 2022, nega ter como alvo civis, mas diz que o sistema de energia ucraniano é um alvo militar legítimo. As autoridades ucranianas disseram que um trabalhador do setor de energia ficou ferido durante a noite.

Na cidade de Kharkiv, no nordeste do país, que tem sido fortemente bombardeada nas últimas semanas, um míssil atingiu um hospital com 60 pacientes durante a noite, ferindo uma mulher e danificando o prédio, tubulações de água e linhas de energia próximas, disse o governador regional.

Guerra

A Ucrânia, que tenta se recuperar na batalha contra a Rússia nos últimos meses usando drones de longo alcance, atacou as refinarias de petróleo de Ilsky e Slavyansk na região russa de Krasnodar durante a noite, disse uma fonte da inteligência ucraniana à agência inglesa de notícias Reuters.

O ataque de drone conduzido pelo serviço de segurança SBU causou incêndios nas instalações, afirmou a fonte. O aeródromo militar russo de Kushchevsk também foi atacado na região sul, acrescentou a fonte.

A refinaria de petróleo de Slavyansk foi forçada a suspender algumas operações depois de ter sido danificada no ataque, informou a agência de notícias estatal russa TASS, citando um executivo que supervisiona a fábrica.

A Ucrânia perdeu 80% de sua geração de energia térmica e 35% de sua capacidade hidrelétrica durante os ataques russos, segundo as autoridades.

Embora o núcleo do sistema de energia venha da energia nuclear, essa capacidade perdida tem uma função de equilíbrio na rede e sua perda pode ser um grande problema quando o consumo aumentar mais à frente neste ano, segundo as autoridades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *