Mobilização dos trabalhadores em Paris continua ao longo da semana

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 as 13:45, por: CdB

Nesta terça–feira, os franceses novamente estarão nas ruas, ao lado das forças sociais, a fim de ampliar a pressão em acima do governo Macron.

Por Redação, com Marilza de Melo Foucher – de Paris

Nesta terça-feira, os franceses novamente estarão nas ruas, ao lado das forças sociais, a fim de ampliar a pressão contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Atualmente, todos os sindicatos, exceto os dos patronato, estão contra a reforma de aposentadorias.

Nesta terça--feira, os franceses novamente estarão nas ruas, ao lado das forças sociais
Nesta terça–feira, os franceses novamente estarão nas ruas, ao lado das forças sociais

Mais de um milhão de pessoas se reuniram no dia na última quinta-feira, em protestos organizados por forças sindicais em toda a França.

A mobilização

Essa mobilização, no primeiro dia, superou a de 1995. No dia 11 deste mês, a conferência de imprensa do primeiro-ministro levantou o véu sobre a imprecisão da reforma, deixando claro o que os sindicatos denunciavam, as profundas injustiças e o aumento da idade para aposentadoria. Como consequência, provocou a revolta e as uniões de sindicatos reformistas que estarão na ruas nesta terça feira e tendem a permanecer durante toda a semana.

O sistema de aposentadoria por repartição é o bem comum dos franceses e eles lutam para preservá-lo e melhorá-lo. É por isso que eles exigem do governo que leve em consideração, em particular, as carreiras descontínuas e a necessária evolução das pensões para mulheres.

Marilza de Melo Foucher é correspondente do Correio do Brasil, em Paris.