Moderna diz que preço de vacina garantirá acesso amplo

Arquivado em: América do Norte, Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 29 de julho de 2020 as 13:52, por: CdB

A Moderna Inc planeja estabelecer um preço para sua vacina experimental contra covid-19 que garanta um acesso amplo, disse a farmacêutica nesta quarta-feira, acrescentando que não pretende realizar testes da fase final da vacina fora dos Estados Unidos.

Por Redação, com Reuters – de Nova York/Tóquio

A Moderna Inc planeja estabelecer um preço para sua vacina experimental contra covid-19 que garanta um acesso amplo, disse a farmacêutica nesta quarta-feira, acrescentando que não pretende realizar testes da fase final da vacina fora dos Estados Unidos.

Prédio da Moderan em Massachusetts, nos Estados Unidos
Prédio da Moderan em Massachusetts, nos Estados Unidos

A Moderna iniciou o teste apoiado pelo governo norte-americano na segunda-feira, e é uma de um punhado de empresas que iniciaram os testes em estágio avançado de suas vacinas experimentais em dezenas de milhares de voluntários saudáveis.

O presidente-executivo da companhia, Stéphane Bancel, não quis comentar o preço exato da vacina durante uma teleconferência com analistas.

– Estamos muito cientes de nossa obrigação de ser responsáveis na maneira de precificar a vacina durante a fase pandêmica – disse Bancel.

Citando fontes não identificadas, o jornal Financial Times disse na terça-feira que a farmacêutica está planejando um preço entre US$ 50 e US$ 60 por dose, ao menos 1US$ 1 mais do que outra vacina da Pfizer Inc e da BioNTech.

Executivos da Moderna também disseram que o recrutamento para o teste de fase avançada está em andamento e que a empresa viu um interesse enorme de instalações clínicas.

Teste de tratamento de plasma

Um grupo liderado pela Takeda Pharmaceutical Co finalizou os suprimentos de um teste de tratamento de plasma contra covid-19, mas a dependência de uma aprovação regulatória provavelmente impedirá que os testes clínicos comecem no prazo estabelecido de julho.

A Aliança de Plasma CoVIg-19 está pronta para começar a enviar frascos para centros de estudo assim que o teste for aprovado por agências reguladoras dos Estados Unidos, disse Julie Kim, presidente da unidade de terapias derivadas de plasma da Takeda.

Originalmente, o grupo pretendia iniciar os testes clínicos em julho. O Instituto Nacional da Saúde dos EUA é o patrocinador do teste e está analisando centros de estudo de todo o mundo, de acordo com Kim, que também atua como colíder da aliança.

A aliança, que ainda inclui Biotest AG, CSL Behring e Octapharma Plasma, está trabalhando em uma terapia de globulina hiperimune derivada de plasma convalescente. Ela oferece uma dose padronizada de anticorpos e não precisa ser limitada a pacientes com tipos sanguíneos equivalentes.

Suprimentos clínicos do tratamento foram produzidos na instalação da Takeda no Estado norte-americano da Geórgia e na instalação da CSL Behring em Berna, na Suíça.

Se os testes forem bem-sucedidos, a aliança acredita que começará a enviar pedidos de autorização regulatória antes do final do ano, disse Kim.