Moscou anuncia expulsão de diplomatas britânicos

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 15 de março de 2018 as 10:39, por: CdB

O ministro de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, intensificou a retórica contra a Rússia; acusando o país de se orgulhar do ataque contra Sergei Skripal; que descreveu como uma maneira de assustar qualquer um que enfrentasse o presidente Vladimir Putin

Por Redação, com Reuters – de Moscou:

A Rússia irá expulsar diplomatas britânicos em breve, em retaliação à decisão do Reino Unido de expulsar 23 enviados de Moscou devido a um ataque químico contra um ex-agente duplo russo, disse o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, nesta quinta-feira. 

Ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, durante coletiva de imprensa em Moscou
 
Em Londres, o ministro de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, intensificou a retórica contra a Rússia; acusando o país de se orgulhar do ataque contra Sergei Skripal; que descreveu como uma maneira de assustar qualquer um que enfrentasse o presidente Vladimir Putin. 

O Reino Unido diz que Moscou é responsável pelo envenenamento de Skripal, de 66 anos, e de sua filha Yulia, de 33; por meio do agente nervoso da era soviética conhecido como Novichok. 

Os dois foram encontrados inconscientes no dia 4 de março na cidade de Salisbury; no sul da Inglaterra, e permanecem hospitalizados em estado grave desde então. 

Segundo a agência de notícias oficial russa RIA, Lavrov; disse que as acusações são inaceitáveis e que diplomatas britânicos serão expulsos do país em breve.

Reino Unido

O Reino Unido irá investir 48 milhões de libras (US$ 67 milhões) em um novo centro de defesa de armas química em seu laboratório de pesquisa militar em Porton Down; disse o ministro de Defesa, Gavin Williamson, nesta quinta-feira. 

Porton Down foi a unidade onde cientistas britânicos identificaram o agente nervoso utilizado para envenenar o ex-espião russo Sergei Skripal na cidade de Salisbury. Londres acusou a Rússia de ser responsável pelo ataque, o que Moscou nega. 

– Hoje eu posso anunciar que estamos aproveitando nossa competência de renome global do laboratório de ciência e tecnologia de defesa de Porton Down. Estamos investindo 48 milhões de libras; em um novo centro de defesa de armas químicas; para manter nossa avançada análise e defesa química – disse Williamson, em discurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *