Moscou veta entrada de presidente do Parlamento Europeu

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 30 de abril de 2021 as 13:43, por: CdB

A Rússia anunciou nesta sexta-feira sanções contra oito cidadãos da União Europeia, incluindo o presidente do Parlamento do bloco, o italiano David Sassoli. A medida, segundo o Ministério das Relações Exteriores de Moscou, é uma represália a decisões da UE de barrar a entrada de seis cidadãos russos.

Por Redação, com ANSA – de Moscou

A Rússia anunciou nesta sexta-feira sanções contra oito cidadãos da União Europeia, incluindo o presidente do Parlamento do bloco, o italiano David Sassoli.

A medida, segundo o Ministério das Relações Exteriores de Moscou, é uma represália a decisões da UE de barrar a entrada de seis cidadãos russos.

Com isso, Sassoli, chefe do poder Legislativo do bloco, fica proibido de entrar na Rússia, assim como a vice-presidente de Transparência da Comissão Europeia, a tcheca Vera Jourová.

Os outros seis cidadãos da UE

Os outros seis cidadãos da UE atingidos pela medida são Ivars Abolins e Maris Baltins, da Letônia; Jacques Maire, da França; Jorg Raupach, da Alemanha; Ana Scott, da Suécia; e Ilmar Tomusk, da Estônia.

“Tais ações da União Europeia não deixam dúvidas de que seu principal objetivo é conter o desenvolvimento de nosso país a todo custo”, disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia a respeito das sanções da UE, divulgadas em 2 e 22 de março.

As primeiras atingiram quatro russos e foram motivadas pelo envenenamento do líder de oposição Alexei Navalny e pela repressão a seus apoiadores, enquanto as segundas tiveram dois alvos envolvidos em perseguições à comunidade LGBTI e a oponentes políticos na Chechênia.

As duas ações foram coordenadas com os Estados Unidos.