Motorista de ônibus é baleado na Zona Norte do Rio

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 5 de outubro de 2018 as 14:53, por: CdB

De acordo com a Polícia Militar, dois carros não respeitaram a ordem de parada dos policiais e atiraram contra os militares.

Por Redação, com agências de notícias – do Rio de Janeiro

Um motorista de ônibus foi atingido, por uma bala perdida enquanto dirigia um coletivo em Coelho Neto, Zona Norte do Rio de Janeiro. Ele foi baleado na coxa e perdeu o controle do veículo, subindo na calçada e atingindo um muro.

Um motorista de ônibus foi atingido, por uma bala perdida enquanto dirigia

A vítima foi levada até o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes e liberada logo em seguida.

De acordo com a Polícia Militar, dois carros não respeitaram a ordem de parada dos policiais e atiraram contra os militares. Um veículo conseguiu fugir, enquanto o outro bateu. O ocupante deste carro também ficou ferido, foi preso e levado ao mesmo hospital que o motorista.

A assessoria da Viação Três Amigos, empresa na qual a vítima trabalha, lamentou o ocorrido e disse que está prestando toda assistência necessária ao seu funcionário.

Em nota, a Rio Ônibus destacou que o motorista da linha 685 (Méier – Irajá) passou por atendimento em hospital e recebeu alta.

Armas e munições

O número de armas e munições apreendidas aumentou mais de 80% nas rodovias federais de acesso ao Rio de Janeiro. A maior parte do armamento é importada e de grande poder de fogo, como pistolas e fuzis automáticos. Os dados são referentes aos primeiros nove meses do ano. O balanço é da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Neste ano, já foram apreendidas 272 armas, sendo 158 pistolas e 60 fuzis. Considerados a maior preocupação pelo seu poder letal, os armamentos podem atingir um alvo a uma longa distância. A maioria das pistolas apreendidas estava equipada com um dispositivo conhecido como kit rajada. O equipamento aumenta a velocidade em que os disparos são efetuados, potencializando o poder de fogo.

Armas desmontadas

Quase todos os fuzis apreendidos são encontrados desmontados e separados por kits. O uso desses conjuntos importados é cada vez mais comum entre as quadrilhas. As armas interceptadas são, em grande parte, de origem americana, austríaca, argentina e turca.

Mais de 76 mil munições foram apreendidas, a maioria de calibre restrito e proibido. Em fevereiro, cerca de 40 mil projéteis bolivianos e paraguaios foram interceptados em uma blitz na Rodovia Presidente Dutra (BR-116). O destino das munições, com dezenas de pistolas e fuzis, seria o Complexo da Maré, na zona norte do Rio. O material estava escondido dentro de cilindros que foram abertos com ferramentas industriais.

No ano passado, no mesmo período, nas rodovias federais do Rio de Janeiro, foram apreendidas 145 armas e 41.907 munições. Neste ano, já foram interceptadas 272 armas e 76.881 munições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *