Motorista que atropelou pessoas em Copacabana é investigado pela Polícia

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 22 de janeiro de 2018 as 13:11, por: CdB

O motorista também estava com a carteira de habilitação vencida, e disse a polícia que não recebeu a notificação sobre o vencimento

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

Um novo processo de investigação foi aberto pela Polícia Civil do Rio de Janeiro para apurar se o motorista Antônio de Almeida Anaquim cometeu crime de falsidade ideológica ao omitir informações ao Departamento de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran-RJ). Na última quinta-feira (18), o motorista atropelou 18 pessoas no calçadão da Praia de Copacabana, e a principal hipótese apurada pela polícia é que ele sofreu um ataque epilético e perdeu a direção.

Antonio de Almeida Anaquim, motorista que atropelou pessoas na praria de Copacabana, no Rio

Segundo o delegado Gabriel Ferrando, da 12ª Delegacia de Polícia (Copacabana); a abertura do novo processo já foi determinada; e as investigações paralelas vão identificar eventuais omissões de informações por parte do motorista sobre sua saúde, durante o preenchimento de questionário do órgão; para a renovação de sua carteira de motorista.

De acordo com o Detran, Antônio Anaquim respondeu não sofrer de epilesia durante seu exame de validação médica. A doença não impede que uma pessoa tenha habilitação para dirigir. Mas o prazo de validade da carteira passa a ser menor.

O motorista também estava com a carteira de habilitação vencida; e disse a polícia que não recebeu a notificação sobre o vencimento. 

Vítimas

O atropelamento causou a morte de uma bebê de 8 meses, que foi enterrada no último sábado. No momento do incidente, a criança estava com a mãe; que também foi atropelada; sofrendo escoriações nas duas pernas e nos ombros. Moradora da Ladeira dos Tabajaras, a mulher chegou a ser hospitalizada e recebeu alta no dia seguinte.

O caso mais grave é o de um australiano de 68 anos, que permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Municipal Miguel Couto; na Zona Sul do Rio de Janeiro. Apesar de apresentar evolução clínica favorável, seu quadro é considerado gravíssimo, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

Quatro pacientes internados no mesmo hospital devem passar por cirurgias ortopédicas ao longo do dia desta segunda-feira. Eles estão clinicamente estáveis.

Mais três feridos estão internados no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio. Entre eles está um argentino que se recupera bem das cirurgias ortopédicas a que foi submetido na sexta-feira.

Uma paciente de 32 anos aguarda transferência para um hospital de alta complexidade em ortopedia; para passar por uma cirurgia especial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *