Mourão retrocede e agora diz que Bolsonaro desconhecia vídeo ilegal

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 3 de abril de 2019 as 19:06, por: CdB

Ao ser questionado sobre se achava certa a divulgação de um vídeo exaltando o golpe militar de 1964, Mourão disse que fora ‘ordem do presidente’.

 

Por Redação – de Brasília

 

Ao contrário do que disse na segunda-feira, o presidente em exercício, general Hamilton Mourão (PRTB), diz agora que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não tinha ciência da divulgação de um vídeo ilegal, de apologia à ditadura militar, por canais da Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto no WhatsApp.

— Em tese, ele deveria saber. Agora sei que ele não sabia — declarou Mourão, a jornalistas.

Mourão pode ser responsabilizado pela divulgação de um vídeo apócrifo e ilegal, em um dos canais de comunicação da Presidência da República

Ao ser questionado sobre se achava certa a divulgação de um vídeo exaltando o golpe militar de 1964, Mourão respondeu:

— Decisão do presidente. Foi divulgado pelo Planalto, é decisão do presidente.

Bolsonarista

O empresário Osmar Stabile se apresentou, nesta quarta-feira, como o responsável pela produção e gravação do vídeo. Ele disse que não teve pretensão de “mexer com brio, dores e sentimentos daqueles que se dizem perseguidos pelas Forças do Estado”, mas diz acreditar que os “esforços das Forças Armadas que evitaram males políticos maiores para a nação”.

O empresário bolsonarista diz ainda que produziu o vídeo por sua iniciativa e com recursos próprios e que nunca encontrou-se com Bolsonaro. Stabile não soube responder, no entanto, os caminhos trilhados para que a peça publicitária ganhasse caráter oficial, ao ser divulgado em uma página da Presidência da República, em uma rede social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *