Nadador italiano é baleado e fica paraplégico

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019 as 12:53, por: CdB

As autoridades suspeitam que os agressores, supostamente vinculados à máfia local, confundiram o jovem nadador com outra pessoa, presumivelmente ligada à confusão no bar.

Por Redação, com EFE – de Roma

O nadador Manuel Bortuzzo, de 19 anos e uma das promessas dos esportes aquáticos da Itália, perdeu a mobilidade das pernas após ter levado um tiro na noite do último sábado em Roma, o que provocou uma lesão medular, segundo a imprensa local.

O nadador Manuel Bortuzzo, de 19 anos e uma das promessas dos esportes aquáticos da Itália, perdeu a mobilidade das pernas

– Infelizmente isso quer dizer que, por enquanto, acreditamos que não será possível haver uma recuperação funcional do movimento das pernas – disse na terça-feira o diretor do Departamento de Neurologia do hospital San Camillo Forlanini, Alberto Delitala. “A possibilidade de recuperar a mobilidade das pernas com o conhecimento médico atual não é possível”, completou o médico.

Nascido em Trieste em 1999, Bortuzzo chegou à capital para treinar e tentar entrar para a seleção italiana. A federação nacional o via como uma promessa das provas de meio fundo.

Na madrugada de sábado para domingo, o nadador, alguns amigos, a namorada e outros atletas de um bar permaneceram por algum tempo na porta de um bar, ao qual não puderam entrar porque instantes antes houve uma briga no local. Na volta para casa, uma pessoa em uma moto atirou contra Bortuzzo.

As autoridades suspeitam que os agressores, supostamente vinculados à máfia local, confundiram o jovem nadador com outra pessoa, presumivelmente ligada à confusão no bar. Por enquanto, os investigadores identificaram e interrogaram um dos participantes da briga, que, no entanto, negou envolvimento no ocorrido.

Corpo encontrado no avião

O Departamento de Investigação de Acidentes Aéreos do Reino Unido (AAIB, na sigla em inglês), confirmou na terça-feira que foram iniciados os trabalhos para resgatar o corpo encontrado no avião em que viajava o atacante argentino Emiliano Sala.

A aeronave foi encontrada neste domingo, no fundo do Canal da Mancha, a 67 metros de profundidade, ao norte da ilha de anglo-normanda Guernsey.

O AAIB admitiu, no entanto, que a forte agitação do mar está dificultando o trabalho de resgate do corpo avistado ontem, por meio de equipamento de filmagem submarina, dentro da fuselagem do avião.

– Estamos tentando recuperar o corpo. Se tivermos êxito, consideraremos recuperar a pequena aeronave inteira – apontou o órgão, por meio de comunicado.

A aeronave modelo Piper PA-46 Malibu, pilotada por David Ibbotson, sumiu dos radares há duas semanas, no dia 21 de janeiro, enquanto ia de Nantes, na França, para Cardiff, no País de Gales.

Domingo, o navio FPV Morven, contratado pela família de Sala, a partir de doações, localizou a aeronave. O oceanógrafo David Mearns foi o encarregado de confirmar o achado, por meio de sonares.

Emiliano Sala viajava para Cardiff onde se apresentaria a nova equipe, de mesmo nome e que disputa a primeira divisão do Campeonato Inglês. O jogador havia sido contratado junto ao Nantes por 15 milhões de libras (R$ 71,9 milhões).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *