Nancy Pelosi avisa que congressistas democratas vigiarão Trump de perto

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 3 de janeiro de 2019 as 14:35, por: CdB

Os democratas, que recuperaram o controle da Câmara dos Representantes após as eleições legislativas, terão a oportunidade agora de abrir investigações sobre o Executivo através de diferentes comitês, como o judicial.

Por Redação, com EFE – deWashington

A democrata Nancy Pelosi, cotada para ser presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, onde o Partido Democrata tem maioria, avisou ao presidente do país, Donald Trump, que os congressistas do seu partido o vigiarão de perto, segundo uma entrevista publicada nesta quinta-feira pelo jornal USA Today.

A democrata Nancy Pelosi

– (Trump) estava acostumado a governar com um Congresso republicano, com uma Câmara dos Representantes e um Senado fracos com ele. Este não será o caso (a partir de agora): a supervisão do Congresso sobre o governo é a nossa responsabilidade –, advertiu Pelosi, de 78 anos.

Os democratas, que recuperaram o controle da Câmara dos Representantes após as eleições legislativas, terão a oportunidade agora de abrir investigações sobre o Executivo através de diferentes comitês, como o judicial.

Pelosi, que tomará posse do seu novo mandato hoje, planeja enfrentar Trump em diferentes frentes, como investigar as mortes de crianças imigrantes sob a custódia dos EUA e exigir as declarações de imposto de renda do presidente.

Proteger o trabalho do procurador especial Robert Mueller, responsável pela investigação sobre a interferência russa nas eleições presidenciais americanas de 2016 e amplamente criticado por Trump, também será outra das prioridades da nova maioria democrata.

No entanto, antes de começar a tratar estas questões, a congressista tentará terminar a atual paralisação parcial do governo, que começou há 13 dias.

Pelosi e outros líderes democratas se reuniram ontem com Trump para apresentar a ele uma proposta para acabar com a paralisação administrativa sem o financiamento que o presidente considera necessário para a construção do muro na fronteira com o México.

Tanto a Casa Branca quanto o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, rejeitaram a ideia democrata e Trump voltou a convocar para amanhã outra reunião na Casa Branca com os líderes de ambos os partidos.

Está previsto que Pelosi, que se tornou em 2007 a primeira mulher eleita como presidente da Câmara dos Representantes, recupere hoje esse cargo depois que os democratas passaram a ser maioria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *