Nasa reiniciará voos espaciais tripulados dos EUA com lançamento da SpaceX

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 27 de maio de 2020 as 13:42, por: CdB

A SpaceX, fabricante de foguetes do empreendedor bilionário Elon Musk, deve colocar dois norte-americanos em órbita nesta quarta-feira, uma missão que partirá da Flórida e marcará o primeiro voo espacial de astronautas da Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) decolando de seu próprio país em nove anos.

Por Redação, com Reuters – de Washington

A SpaceX, fabricante de foguetes do empreendedor bilionário Elon Musk, deve colocar dois norte-americanos em órbita nesta quarta-feira, uma missão que partirá da Flórida e marcará o primeiro voo espacial de astronautas da Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) decolando de seu próprio país em nove anos.

Foguete com a cápsula SpaceX Crew Dragon aguarda lançamento no Centro Espacial Kennedy, na Flórida
Foguete com a cápsula SpaceX Crew Dragon aguarda lançamento no Centro Espacial Kennedy, na Flórida

Um foguete SpaceX Falcon 9 deve partir do Centro Espacial Kennedy às 17h33 (horário de Brasília), levando Doug Hurley e Bob Behnken para uma jornada de 19 horas a bordo da Crew Dragon, cápsula recém-projetada pela empresa, rumo à Estação Espacial Internacional.

Eles devem partir da mesma plataforma de lançamento usada pelo último ônibus espacial da Nasa, pilotado por Hurley, em 2011. O presidente dos EUA, Donald Trump, e seu vice, Mike Pence, se programaram para ir ao Cabo Canaveral para ver o lançamento pessoalmente.

A possibilidade de uma partida na hora marcada depende do clima, na noite de segunda-feira, meteorologistas citaram 40% de chance de tempestades sobre o leste da Flórida forçarem um adiamento. Se isso acontecer, a próxima janela de lançamento surgirá na tarde de sábado.

Foguetes norte-americanos

Uma missão bem-sucedida concretizaria a maior prioridade da Nasa, tal como articulada pelo chefe da agência, Jim Bridenstine, de retomar lançamentos de “astronautas americanos em foguetes norte-americanos em solo americano”. Nos últimos nove anos, os astronautas da Nasa tiveram que pegar carona a bordo da espaçonave russa Soyuz.

Para Musk, o lançamento desta quarta-feira representa outro marco dos foguetes reutilizáveis, dos quais sua empresa foi pioneira, concebidos para tornar as viagens espaciais mais baratas e frequentes. Ele também marcará a primeira vez em que veículos espaciais para fins comerciais cuja posse e operação cabem a uma entidade privada, e não a Nasa, colocaram norte-americanos em órbita.

A última vez em que a Nasa levou astronautas ao espaço usando um veículo novo foi 40 anos atrás, no início do programa dos ônibus espaciais.

Musk, empresário sul-africano do setor de alta tecnologia que fez fortuna no Vale do Silício, também é o presidente-executivo da montadora de veículos e fabricante de baterias Tesla Inc.

SpaceX

Hurley, de 53 anos, e Behnken, de 49, funcionários da Nasa contratados para voar na SpaceX, devem ficar na estação espacial durante várias semanas, auxiliando uma equipe pequena a bordo do laboratório orbital.

A gigante aeroespacial Boeing, que produz seus próprios veículos de lançamento espacial e disputa contratos da Nasa com a SpaceX, deve lançar seu veículo CST-100 Starliner com astronautas a bordo pela primeira vez no ano que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *