Netanyahu realiza encontro secreto com príncipe saudita

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 23 de novembro de 2020 as 11:09, por: CdB

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, viajou em segredo para a Arábia Saudita no domingo e se reuniu com o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, informou a mídia israelense nesta segunda-feira.

Por Redação, com ANSA – de Cabul

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, viajou em segredo para a Arábia Saudita no domingo e se reuniu com o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, informou a mídia israelense nesta segunda-feira.

Netanyahu se reuniu secretamente com príncipe saudita em Neom
Netanyahu se reuniu secretamente com príncipe saudita em Neom

O encontro secreto foi intermediado pelos Estados Unidos e contou com a presença do secretário de Estado, Mike Pompeo, bem como do diretor do serviço secreto israelense (Mossad), Yossi Cohed.

A reunião ocorreu na cidade de Neom, mas o Gabinete do premiê se negou a confirmar as informações, apesar de não negá-las. Já a Arábia Saudita publicou uma nota negando o encontro.

Netanyahu e Cohen chegaram ao local do encontro em um voo privado e deixaram Neom cerca de duas horas após pousar, voltando a Israel por volta da meia-noite. Segundo o site “Haaretz”, a aeronave é a mesma usada pelo primeiro-ministro por diversas vezes para reuniões fora da agenda com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Segundo jornais israelenses, a viagem foi mantida em tanto sigilo que nem os ministros do governo sabiam dela,  incluindo o da Defesa, Benny Gantz, vencedor das últimas eleições e que concordou em fazer um acordo político com Netanyahu para permitir que houvesse um governo de unidade nacional. Também o ministro das Relações Exteriores, Gabi Ashkenazi, não sabia do encontro.

A mídia local especula que o encontro tenha sido realizado para tentar firmar um acordo de normalização diplomática, nos moldes daqueles firmados com os Emirados Árabes Unidos e o Bahrein recentemente. Caso firmado, seria um grande avanço para os israelenses e um golpe para a força do Irã na região.

Negociações teriam sido aceleradas

Essas negociações teriam sido aceleradas porque o presidente norte-americano, Donald Trump, que está quase deixando a Casa Branca, busca enfraquecer ainda mais os iranianos no cenário regional. O The Wall Street Journal afirma que o encontro entre os líderes debateu a crise com o Irã e a normalização diplomática, mas que nenhum acordo foi firmado.

Pompeo, por sua vez, estava em Israel para polêmicas visitas – como as ocorridas na semana passada em um assentamento na Cisjordânia e um sobrevoo nas Colinas de Golã.