Nike apresenta iniciativas para desenvolvimento do futebol feminino no Brasil

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 15 de março de 2019 as 13:50, por: CdB

Eleita a melhor jogadora do Campeonato Brasileiro em 2018, a atacante do Corinthians e da seleção Adriana Silva comentou sobre as iniciativas que prometem diminuir as barreiras para as mulheres.

Por Redação, com EFE – de São Paulo

Fornecedora de material esportivo de todas as seleções brasileiras de futebol, a Nike anunciou na quinta-feira em evento no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, as suas principais iniciativas para elevar o desenvolvimento do futebol feminino no país, com projetos que vão impactar desde as amantes do futebol ainda amadoras até a elite do esporte.

Nike apresenta iniciativas para desenvolvimento do futebol feminino

Eleita a melhor jogadora do Campeonato Brasileiro em 2018, a atacante do Corinthians e da seleção Adriana Silva comentou sobre as iniciativas que prometem diminuir as barreiras para as mulheres.

Brasil enfrentará Colômbia em amistoso

A seleção brasileira vai enfrentar a Colômbia em partida amistosa no dia 6 de setembro, em Miami, informaram as confederações de futebol de ambos os países na quarta-feira.

O amistoso acontecerá após a disputa da Copa América no Brasil, em meados do ano, que será disputada pelas seleções sul-americanas e por mais duas convidadas: Japão e Catar.

O jogo amistoso está marcado para o estádio Hard Rock, com capacidade para aproximadamente 70 mil pessoas. A seleção brasileira já atuou nesse estádio duas vezes: venceu Honduras em 2013 por 5 a 0 e derrotou a mesma Colômbia por 1 a 0 em setembro de 2014.

Segundo dados da CBF, Brasil e Colômbia já se enfrentaram em 30 oportunidades na história, com 18 vitórias brasileiras, 9 empates e apenas 3 vitórias dos colombianos. Nesses jogos, o Brasil marcou 60 vezes, contra 15 gols da Colômbia.

Novas competições da Fifa

O sindicato global de jogadores FIFPro pediu que a federação internacional de futebol engavete os planos de promover novas competições e de ampliar o número de participantes da Copa do Mundo de 2022 até ter revisto o “superlotado” calendário de partidas internacionais.

O conselho diretor da Fifa se reúniu em Miami para debater os planos do presidente Gianni Infantino para uma Copa do Mundo expandida e um novo torneio global intitulado Liga das Nações.

Também na pauta está a ampliação em potencial do Mundial de 2022 no Catar de 32 para 48 times, com a possível adição de outros países como sedes do torneio.

– Reformas de competições são uma parte natural e necessária da inovação no esporte. Entretanto, várias reformas de diferentes organizadores de competições ao longo dos últimos anos criaram um calendário de partidas superlotado no topo da modalidade que, de acordo com uma pesquisa da FIFPro, está tendo um impacto na saúde e no desempenho dos jogadores – disse a união em um comunicado.

– Portanto, quaisquer emendas adicionais em torneios internacionais só deveriam ser adotadas depois de uma revisão abrangente do calendário de partidas ter sido realizada e padrões obrigatórios para o descanso e a recuperação dos jogadores terem sido adotados.

A FIFPro disse que quer pausas compulsórias na metade das temporadas e nos intervalos destas e um limite de partidas e viagens internacionais para cada temporada.

A união ainda disse que em competições internacionais, como a Copa do Mundo, o período mínimo de descanso de 72 horas entre os jogos precisa ser mantido, e não reduzido para acomodar um cronograma mais apertado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *