Nintendo reduz previsão de receita, apesar de recorde de ‘Animal Crossing’

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 7 de maio de 2020 as 11:59, por: CdB

A Nintendo disse nesta quinta-feira que o lucro do quarto trimestre fiscal aumentou 200% devido à crescente demanda pelo console Switch, e que o jogo Animal Crossing: New Horizons teve um recorde de 13,4 milhões de unidades vendidas nas primeiras seis semanas.

Por Redação, com Reuters – de Tóquio

A Nintendo disse nesta quinta-feira que o lucro do quarto trimestre fiscal aumentou 200% devido à crescente demanda pelo console Switch, e que o jogo Animal Crossing: New Horizons teve um recorde de 13,4 milhões de unidades vendidas nas primeiras seis semanas.

A Nintendo disse nesta quinta-feira que o lucro do quarto trimestre fiscal aumentou 200%
A Nintendo disse nesta quinta-feira que o lucro do quarto trimestre fiscal aumentou 200%

A empresa teve lucro operacional de 89,4 bilhões de ienes entre janeiro e março, mostraram os cálculos da agência inglesa de notícias Reuters com base em números anuais, superando estimativas de analistas.

A Nintendo desafiou o ceticismo em relação à sua capacidade de atrair consumidores além de sua leal base de usuários no quarto ano de vida do Switch, com o grande sucesso de Animal Crossing: New Horizons, que se tornou o título mais vendido desde o lançamento em 20 de março.

O apelo do jogo entre consumidores que buscam um escapismo, em meio a economias atingidas pelo coronavírus em todo o mundo ressalta as credenciais de desenvolvedora de jogos da Nintendo, em um momento em que investidores se frustram com a administração conservadora da empresa, que inclui o que muitos consideram uma tentativa mal planejada de entrar no mercado de jogos para smartphones.

Unidades

A Nintendo disse que espera vender 19 milhões de unidades do console Switch no atual ano financeiro. As previsões são amplamente vistas como conservadoras.

– O impacto da Animal Crossing foi maior que o esperado, mas é temporário – disse o presidente-executivo, Shuntaro Furukawa.

No ano financeiro encerrado em março, a Nintendo vendeu 21 milhões de consoles Switch, bem acima da previsão de 19,5 milhões.

Isso se divide em 14,8 milhões de unidades do modelo padrão do Switch e 6,2 milhões de unidades do Switch Lite, lançado em setembro.

Facebook

O Facebook anunciou na quarta-feira o novo conselho de supervisão de conteúdo será formado por um ex-chefe de Estado, um prêmio Nobel da paz e vários especialistas em direito constitucional, além de defensores dos direitos humanos.

O conselho independente, formado por 20 membros, terá poder para revogar decisões do Facebook e de seu presidente-executivo, Mark Zuckerberg, sobre conteúdos específicos que podem ser exibidos no Facebook e Instagram e marca uma resposta da companhia às críticas sobre como a rede social lida com conteúdos problemáticos.

O Facebook afirmou que os membros do conselho tiveram vivência em 27 países e falam pelo menos 29 idiomas, embora um quarto do grupo e dois dos quatro co-presidentes sejam dos Estados Unidos, onde a empresa tem sede.

Os co-presidentes, que selecionaram os outros membros do conselho em conjunto com o Facebook, são o ex-juiz norte-americano especializado em liberdade religiosa Michael McConnell, o especialista em direito constitucional Jamal Greene, a advogada colombiana Catalina Botero-Marino e a ex-premiê dinamarquesa Helle Thorning-Schmidt.

Entre os membros do conselho também estão: o ex-juiz do Tribunal Europeu de Direitos Humanos András Sajó, a diretora-executiva do grupo Internet Sem Fronteiras, Julie Owono; a nobel da Paz iemenita Tawakkol Karman; o pesquisador australiano de governança na internet Nicolas Suzor e a ativista paquistanesa de direitos digitais Nighat Dad.

Nick Clegg, diretor de assuntos globais do Facebook, afirmou à agência inglesa de notícias Reuters que a composição do conselho é importante, mas a credibilidade do grupo será conquistada ao longo do tempo.

– Não espero que as pessoas digam ‘aleluia, estas são grandes pessoas, isso vai ser um enorme sucesso’. Não há nenhuma razão para acreditar que isso será um grande sucesso até que ele realmente comece a tratar de casos difíceis nos meses e anos que virão – disse o executivo.

O conselho de supervisão começará a trabalhar imediatamente e Clegg afirmou que vai tratar dos primeiros casos neste ano.

Investimento

O conselho, que vai crescer para cerca de 40 membros e terá investimento de US$ 130 milhões  do Facebook durante pelo menos seis anos, tomará decisões públicas vinculantes sobre casos controversos em que os usuários exauriram o processo tradicional de apelação do Facebook. A empresa também poderá repassar ao conselho decisões importantes, incluindo sobre questões de publicidade ou sobre grupos na rede social.

O conselho também poderá fazer recomendações de políticas ao Facebook com base em decisões tomadas sobre casos específicos, para as quais a companhia terá que responder publicamente.

– Não somos a polícia da internet, não pense que somos um grupo de ação rápida que vai conseguir acordos sobre problemas que se desenrolam rapidamente – disse o co-presidente McConnell a jornalistas. Segundo ele, em vez disso o conselho vai emitir decisões “após os fatos, deliberativas”.

O Facebook informou em sua mais recente divulgação de resultados trimestrais que cerca de 3 bilhões de usuários interagiram com pelo menos um de seus aplicativos no período.

David Kaye, relator especial da ONU sobre liberdade de expressão e opinião, afirmou à Reuters que a eficácia do conselho será mostrada quando ele começar a trabalhar nos casos.

– A grande questão…será se eles vão encarar questões que podem levar a decisões, ou julgamentos, que vão contra os interesses de negócios do Facebook – disse Kaye.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *