Niterói: sobe número de mortos em deslizamento 

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado domingo, 11 de novembro de 2018 as 11:15, por: CdB

Segundos o Corpo de Bombeiros, 11 pessoas feridas foram resgatadas com vida. Diversos imóveis foram interditados pela Defesa Civil do município, de forma preventiva, na comunidade.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Subiu para 14 o número de mortos no deslizamento de uma encosta em Niterói. O número foi atualizado neste domingo pelo Corpo de Bombeiros. As vítimas foram soterradas quando uma rocha se partiu, levando junto casas, árvores e muita lama, no Morro da Boa Esperança, na madrugada de sábado.

Subiu para 14 o número de mortos no deslizamento de uma encosta em Niterói

Segundos o Corpo de Bombeiros, 11 pessoas feridas foram resgatadas com vida. Diversos imóveis foram interditados pela Defesa Civil do município, de forma preventiva, na comunidade. As buscas foram mantidas durante toda a madrugada deste domingo. Mais de 200 profissionais trabalham no socorro às vítimas e nas buscas sob os escombros.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, informou que o local não era considerado de alto risco geológico, e que a tragédia foi causada por uma ruptura no maciço da encosta. Ele estava na Espanha, em um encontro internacional, e voltou às pressas ao Brasil, e deve falar com a imprensa em entrevista coletiva neste domingo.

A administração municipal montou uma base de apoio em uma escola pública próxima para receber os desabrigados. A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Niterói providenciou alimentação e doação de cestas básicas para as famílias.

A prefeitura garantiu também que em nenhum momento o sistema de alertas e alarmes por sirenes, que foi municipalizado em setembro de 2016, deixou de funcionar.

O desmoronamento aconteceu no mesmo município da tragédia no Morro do Bumba, em abril de 2010, quando um deslizamento deixou 48 mortos, além de milhares de desabrigados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *