Norueguesa se torna esportista mais premiada na história das Olímpiadas de Inverno

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018 as 14:46, por: CdB

A lendária atleta de Trondheim, de 37 anos, tinha igualado em 17 de fevereiro as treze medalhas olímpicas de seu compatriota Ole Einar Bjoerndalen, “o rei do biatlo”

Por Redação, com EFE – de Seul:

Com a medalha de bronze conquistada nesta quarta-feira junto com sua compatriota Maiken C. Falla no esqui cross-country de velocidade por equipes, a norueguesa Marit Bjoergen passa a ser a esportista mais premiada na história dos Jogos Olímpicos de Inverno, com um total de 14 medalhas.

A norueguesa Marit Bjoergen passa a ser a esportista mais premiada

A lendária atleta de Trondheim, de 37 anos, tinha igualado em 17 de fevereiro as treze medalhas olímpicas de seu compatriota Ole Einar Bjoerndalen, “o rei do biatlo”.

Porém, nesta quarta-feira, Bjoergen deixou para trás seu companheiro ao estabelecer um novo recorde de medalhas conquistadas.

A valente Marit Bjoergen diminuiu o protagonismo das americanas Kikkan Randall e Jessica Diggin e das suecas Charlotte Kalla e Stina Nilsson, que foram primeiras e segundas, respectivamente.

Com sua terceira posição, Marit Bjoergen conquistou um lugar único na história dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Em PyeongChang, a atleta já somou quatro medalhas.

A rainha do esqui cross-country, campeã do mundo em 18 ocasiões; começou a escrever sua brilhante história muito antes, em Salt Lake City (Estados Unidos) em 2002, quando conquistou uma prata.

Quatro anos mais tarde, em Turim (Itália), também conquistou uma prata. Em Vancouver (2010), brilhou com três ouros; uma prata e um bronze, enquanto em Sochi (2014) conquistou três ouros.

Esqui cross-country

Os noruegueses Martin Johnsrud Sundby e Johannes Hoesflot Klaebo conquistaram o ouro nesta quarta-feira; no esqui cross-country de velocidade por equipes nos Jogos Olímpicos de PyeongChang.

Dominadores da segunda semifinal, Martin Johnsrud Sundby e Johannes Hoesflot Klaebo confirmaram na volta definitiva a supremacia ao vencer os russos Denis Spitsov e Alexander Alpensia por 1s71, que terminaram com a prata na prova.

Já o bronze ficou com os franceses Maurice Manificat e Richard Jouve.

Johannes Hoesflot Klaebo, com essa vitória, conquistou seu segundo ouro em PyeongChang, já que também ganhou o esqui cross-country individual de velocidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *