Nova fase da vacinação contra a covid-19 começa no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 26 de janeiro de 2021 as 14:12, por: CdB

A prefeitura do Rio começa nova fase de vacinação contra a covid-19 nesta quarta-feira, a partir das 12 horas. Até o dia 3 de fevereiro, profissionais de saúde com 60 anos ou mais que atuam nas redes pública e privada da cidade deverão procurar uma das 236 clínicas da família e centros municipais de saúde para tomar a vacina.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

A prefeitura do Rio começa nova fase de vacinação contra a covid-19 nesta quarta-feira, a partir das 12 horas. Até o dia 3 de fevereiro, profissionais de saúde com 60 anos ou mais que atuam nas redes pública e privada da cidade deverão procurar uma das 236 clínicas da família e centros municipais de saúde para tomar a vacina. É importante que levem documentação e comprovante de seus conselhos de classe.

Rio recebeu 76 mil doses da vacina AstraZeneca

Nesse período, também será finalizada a vacinação dos funcionários de urgência e emergência das unidades hospitalares envolvidos no atendimento à covid-19 e dos que realizam exames da doença.

Categorias profissionais

Nesta fase, serão contemplados, com a devida comprovação, as seguintes categorias de profissionais com 60 anos ou mais: médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais de educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares, bem como funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados.

Por enquanto, a população não deve procurar os postos, porque a vacinação está restrita aos profissionais de saúde e a grupos específicos. Quando o Ministério da Saúde definir a ampliação para outros grupos, a informação será amplamente divulgada. A recomendação é de que as pessoas se vacinem na sua unidade de saúde de referência, que pode ser consultada no link: https://www.subpav.org/ondeseratendido/

Ambas vacinas serão ministradas

Importante esclarecer que as duas vacinas disponíveis serão utilizadas, a CoronaVac e a AstraZeneca. Sendo assim, o vacinado receberá a dose que for oferecida. Até o momento, a cidade do Rio já aplicou cerca de 60 mil doses.  Na segunda-feira, o município recebeu 76 mil da AstraZeneca, iniciando a  sua distribuição pelos postos de saúde da cidade. O uso total das doses ou reserva para a segunda etapa será orientado pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde. Neste primeiro momento, a orientação é para distribuição de todas as doses da Oxford/AstraZeneca.

A pessoa que fizer parte dos grupos prioritários, neste primeiro momento, tomará a vacina que estiver disponível na unidade em que for se vacinar, e receberá a orientação sobre o prazo em que deverá retornar para a segunda dose. Obrigatoriamente, as duas doses têm que ser da mesma vacina, para garantir a eficácia do imunizante. Além disso, a pessoa deverá receber a segunda dose na mesma unidade em que tomou a primeira.

Públicos atendidos

Já foram imunizados os idosos acima dos 60 anos e pessoas com deficiência moradores de abrigos e asilos, indígenas, quilombolas, trabalhadores da saúde da atenção primária ligados à campanha de vacinação e profissionais de saúde da linha de frente do atendimento à covid-19 de unidades hospitalares de urgência e emergência.

Documentação necessária para profissionais

É preciso deixar claro que a vacinação é para os profissionais a partir de 60 anos das referidas categorias que apresentem a carteira de seus conselhos dentro da validade e que, portanto, estejam aptos a desempenhar suas funções profissionais. Os que já não tenham mais carteira do conselho ativa, seja por aposentadoria ou outro motivo, deverão aguardar a abertura da vacinação para os demais grupos prioritários. Para os agentes funerários, é necessário o comprovante de vinculação profissional e declaração de que os mesmos atuam diretamente na manipulação de corpos.

Não há datas específicas

Não há dia específico para cada categoria contemplada. A partir de 60 anos e com o documento profissional exigido, a pessoa pode se vacinar em qualquer dia da semana. A recomendação é evitar os primeiros dias e o horário da manhã.