Nova-iorquinos não querem ter prédio mais alto do mundo

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 8 de maio de 2003 as 16:45, por: CdB

Após ver seus maiores arranha-céus cair em pedaços nos ataques de 11 de setembro, a maioria dos nova-iorquinos não querem que o prédio mais alto do mundo seja construído no local onde estava localizado o World Trade Center, descobriu uma nova pesquisa divulgada nesta quinta-feira.

Temendo novos ataques, 57% dos moradores de Nova York disseram que seria uma “má idéia” erguer o prédio mais alto do mundo no local, revelou uma pesquisa da Quinnipiac University.

Mas cerca de um em cada três nova-iorquinos, 36%, acham que seria uma boa idéia construir o prédio mais alto do mundo no local em que estavam as torres gêmeas, onde cerca de 2.800 pessoas morreram nos ataques.

Planos para a reconstrução no local, liderados pelo arquiteto Daniel Lobeskind, de Berlim, incluem um conjunto de prédios, o mais alto com um pináculo que atingirá 1.776 pés (541 metros) – simbolizando a Declaração da Independência de 1776 e que fará dele o prédio mais alto do mundo.

Atualmente o edifício mais alto são as Torres Petronas, com 452 metros, em Kuala Lumpur, na Malásia.

Um pouco mais da metade dos moradores de Nova York – 52% – gostariam de um prédio menor, que não fosse visto como um alvo para ataques futuros, enquanto 39% dizem que um prédio bastante alto ficaria como um símbolo da recuperação de Nova York após 11 de setembro.

A pesquisa foi realizada de 29 de abril a 5 de maio, com 757 registrados em Nova York como eleitores e tem uma margem de erro para mais ou para menos de 3,6%.