Nova variante de coronavírus é encontrada na Índia

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 24 de março de 2021 as 13:21, por: CdB

Na Índia, foi encontrada uma nova variante ‘dupla mutante’ da covid-19, originada de duas mutações. No entanto, o Ministério da Saúde ainda não confirmou a relação entre esta cepa e o aumento de casos no país.

Por Redação, com Sputnik – de Nova Délhi

Na Índia, foi encontrada uma nova variante ‘dupla mutante’ da covid-19, originada de duas mutações. No entanto, o Ministério da Saúde ainda não confirmou a relação entre esta cepa e o aumento de casos no país.

Na Índia, foi encontrada uma nova variante ‘dupla mutante’ da covid-19

Autoridades da Saúde indianas informaram ter detectado a nova variante dupla da covid-19 no país, além das cepas britânica, sul-africana e brasileira, que levaram ao aumento de casos nas últimas semanas.

A rede de dez laboratórios governamentais que analisa milhares de amostras diariamente detectou a nova variante entre 15% e 20% de amostras coletadas no estado de Maharashtra, o segundo estado mais populoso do país.

“A análise de amostras de Maharashtra mostrou que, comparada a dezembro de 2020, a parte de amostras com mutações E484Q e L452R aumentou. Tais mutações conferem a fuga imune e a infecciosidade aumentada”, de acordo com o comunicado do Ministério da Saúde da Índia.

A variante dupla, de mutações E484Q e L452R, foi descoberta pela primeira vez em amostras colhidas em dezembro de 2020, segundo os oficiais indianos.

O sequenciamento do genoma pelo INSACOG mostra variantes preocupantes e uma nova variante na Índia.

Aumentar a quantidade de testes

As autoridades da Saúde indianas recomendaram aumentar a quantidade de testes, melhorar o rastreamento de contatos e isolar rapidamente aqueles que testaram positivo para o coronavírus, na tentativa de enfrentar com sucesso a nova mutação.

Os oficiais da Índia adicionaram que a nova variante “não foi detectada com um número suficiente para se estabelecer relação direta ou explicar o rápido crescimento dos casos em alguns estados”.

Além disso, os laboratórios identificaram mais 771 outras “variantes de preocupação” em mais de dez mil amostras analisadas nos laboratórios governamentais. A maioria detectada pertencia às cepas britânica e sul-africana, e um caso de mutação da cepa brasileira.