Novak Djokovic volta à liderança do ranking

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 5 de novembro de 2018 as 12:18, por: CdB

O sérvio esteve em queda no ranking devido a uma série de lesões e de maus resultados e em junho deste ano apareceu em 22º lugar na lista da ATP.

Por Redação, com EFE – de Londres

O sérvio Novak Djokovic voltou nesta segunda-feira à liderança do ranking da ATP, posto que não ocupava desde o dia 6 de novembro de 2016, quando foi ultrapassado pelo britânico Andy Murray.

O sérvio Novak Djokovic voltou nesta segunda-feira à liderança do ranking da ATP,

Vice-campeão do Masters 1000 de Paris no domingo, depois de ter sido derrotado pelo russo Karen Khachanov, Djokovic foi a 8.045 pontos na lista, contra 7.480 do agora segundo colocado, o espanhol Rafael Nadal, que desistiu do torneio na capital francesa devido a um problema no abdômen.

A princípio, os dois tenistas lutarão para terminar o ano como número 1 do mundo no ATP Finals, a partir do próximo domingo, em Londres. Entretanto, Nadal ainda não tem presença confirmada devido à contusão.

O sérvio esteve em queda no ranking devido a uma série de lesões e de maus resultados e em junho deste ano apareceu em 22º lugar na lista da ATP. A partir de então, porém, faturou dois títulos de Grand Slam, em Wimbledon e no US Open, e dois Masters 1000, em Cincinnati e Xangai.

Por sua vez, Khachanov, que venceu um Masters pela primeira vez na carreira, se aproximou do top 10 ao assumir a 11ª posição, a sua melhor até agora.

Espanhol e norte-americano

A dupla formada pelo espanhol Marcel Granollers e o norte-americano Rajeev Ram venceu no domingo o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau e conquistou o título do Masters 1.000 de Paris, na França.

O duelo que valeu o troféu foi fechado com placar de 2 sets a 0, com duplo 6-4, em uma hora e 11 minutos.

Este foi o primeiro torneio em que Granollers e Ram atuaram juntos. O espanhol já teve 11 parceiros diferentes na temporada, é o atual número 32 do ranking de duplas e ergueu o primeiro troféu em 2018.

Já o norte-americano jogou com dez companheiros diferentes neste ano, é o 37 do mundo e chegou ao terceiro título, já que conquistou também o ATP 250 de Munique, na Alemanha, jogando com o croata Ivan Dodig, e o ATP 250 de Moscou, ao lado do compatriota Austin Krajicek.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *