Número de mulheres de topless aumenta na Marquês de Sapucaí

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado terça-feira, 4 de março de 2003 as 10:50, por: CdB

Os fotógrafos da cobertura do Carnaval do Rio de Janeiro este ano notaram: aumentou o número de mulheres com seios à mostra, e muitos sem silicone, um ano depois da unanimidade de turbinadas no ano passado.

Para os seguranças que nos dois dias de desfile na Marquês de Sapucaí não desgrudaram os olhos das escolas, para evitar que qualquer evento atrapalhasse a evolução dos passistas, a volta dos seios foi comemorada. Mas a maioria acha que só fica bem quando existe um contexto no enredo.

“Quando vem fora de hora, ou é demais, fica até feio”, opinou o segurança Mauro Roberto da Hora que disse ter visto de tudo neste Carnaval: “feio, bonito, com silicone, sem silicone, tinha de tudo e muito”, confirmou.

O colega Luiz Claudio Muniz disse ter ficado até triste de ver um certo exagero em algumas escolas, como foi o caso da Porto da Pedra, quinta escola a desfilar na segunda-feira.

Com a desculpa do tema abordar o Brasil antigo e por conseqüência, a escravatura, a escola trouxe uma enorme quantidade de seios de fora nas alas de escravos, que por muitas vezes não agradou a platéia.
“Tem gente que não está podendo e coloca o seio de fora, nada mais feio que peito balançando”, disse Abba Barsoti, uma paulista de Araraquara que apontou também exagero na Caprichosos de Pilares e na Império Serrano.

Na Império, que desfilou no domingo, para dar conta de atravessar a avenida sem perder o rebolado, muitas passistas e destaques de carro lançaram mão de recursos como fita adesiva para garantir um topless tranqüilo.

Para quem nunca tinha visto o desfile ao vivo, como o corretor de seguros paulista Ronaldo Fernandes, a primeira impressão é de que as imagens da TV mostram muito mais seios do que na avenida. Mas, com a ajuda da mulher Rosana, ele lembrou que algumas escolas tinham alas inteiras de seios de fora.

“A Beija-Flor veio com muito topless. Não tenho nada contra, mas tem que vir dentro de um contexto”, disse Ronaldo, que provavelmente vai se arrepender da declaração. Já que não acha nada demais, a mulher Rosana promete que vai engrossar o cordão das sem sutiã no próximo ano. “Desfilei pela primeira vez este ano e vi muitos seios de fora, mas ano que vem quero voltar de novo ao Rio e eu é que vou deixar o sutiã em casa”, disse brincando com o marido.