Odebrecht negocia projeto imobiliário em busca de caixa após acordo judicial

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 10 de abril de 2018 as 17:00, por: CdB

As companhias discutem possível compra dos direitos de construção; sobre três torres do complexo imobiliário da Odebrecht, no Parque da Cidade, segundo as informações.

 

Por Redação, com Reuters – de São Paulo

 

A Odebrecht está negociando a venda de um projeto imobiliário na cidade de São Paulo por até R$ 400 milhões, disseram duas fontes com conhecimento do assunto, à agência inglesa de notícias Reuters. A companhia mantém a estratégia de venda de ativos enquanto segue atingida pelo escândalo da operação Lava Jato.

A empreiteira Odebrecht teria pagado propina para obter licença de construção

A Eztec Empreendimentos e Participações e a companhia de investimentos imobiliários Hemisfério Sul Investimentos (HSI) estão entre as empresas que estão negociando com a Odebrecht Realizações Imobiliárias. Trata-se do braço imobiliário do grupo de engenharia.

As companhias estão discutindo a possível compra dos direitos de construção sobre três torres do complexo imobiliário Parque da Cidade, segundo as informações. As fontes pediram anonimato porque as negociações são confidenciais. O valor total das três torres, quando concluídas, deve atingir R$ 1,2 bilhão, disse uma das fontes.

Acordo

A maior parte do valor do projeto, localizado no bairro de Chácara Santo Antônio, próximo de centros comerciais, vem do terreno, alvarás e certificados de potencial adicional de construção (Cepac). As torres são parte de um complexo com 80 mil metros quadrados.

O acordo imobiliário seria o mais recente de uma série de vendas de ativos da Odebrecht nos últimos anos para reduzir a dívida após seu envolvimento em um escândalo maciço que se estendeu por toda a América Latina.

Ex-executivos da Odebrecht fecharam acordo de delação premiada no ano passado. Nesta delação, a companhia disse ter pago ao filho de uma autoridade municipal o equivalente a US$ 1,8 milhão. A propina seria para acelerar o processo de aprovação do Parque da Cidade.

Leniência

Uma das fontes disse que os interessados vão começar a discutir os riscos legais de um acordo; durante o processo de verificação dos números dos ativos (due diligence). A verificação ainda não começou.

Representantes da Odebrecht Realizações não comentaram o assunto. A Odebrecht SA disse que reconheceu seus erros do passado. E que pagou multas como parte do acordo de leniência. Representantes da Eztec e da HSI não se manifestaram.

Em 2016, a HSI comprou uma torre diferente no Parque da Cidade; que depois foi vendida para o conglomerado chinês Fosun International.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *