Oliver Stone denuncia atuação dos Estados Unidos na prisão do ex-presidente Lula

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 15 de julho de 2021 as 16:22, por: CdB

O diretor norte-americano Oliver Stone prepara um novo filme no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será a principal personagem e que deve ficar pronto no primeiro semestre do ano que vem. Segundo afirmou, a condenação de Lula é consequência do projeto norte-americano de patrulhar o mundo.

Por Redação, com agências internacionais – de Cannes, França

O processo e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no âmbito da Operação Lava Jato foi planejada e executada de acordo com os interesses norte-americanos, para desestabilizar líderes latino-americanos de esquerda. A denúncia é do diretor de cinema norte-americano Oliver Stone, de 74 anos.

O diretor Oliver Stone prepara um documentário sobre o processo da Lava Jato, que prendeu o ex-presidente Lula

— Pegaram o Lula com a Lava Jato, foi selvagem, uma história suja — revela Stone, que concorre no Festival de Cannes, na França, com seu novo documentário JFK Revisited: Through the Looking Glass (sem título ainda em português), sobre o assassinato do presidente dos EUA John F. Kennedy.

Stone prepara um novo filme no qual o ex-presidente petista será a principal personagem e que deve ficar pronto no primeiro semestre do ano que vem. Segundo afirmou, a condenação de Lula é consequência do projeto norte-americano de patrulhar o mundo.

— É duro, é uma guerra em curso o que está acontecendo — acrescentou.

Autocensura

O premiado diretor nomeia, ainda, a mídia comercial norte-americana de tratar de forma parcial os países governados pela esquerda, entre eles Cuba, que enfrenta protestos nas ruas provocados por agentes estrangeiros, conforme denúncia do governo local.

— A mentalidade no Ocidente agora é completamente anti-Rússia, anti-China, anti-Irã, anti-Cuba, anti-Venezuela. Não se pode falar nada de bom sobre eles. O que mais está na lista? No Brasil, Lula foi para a prisão, eles se livraram do Lula. Eles policiam o mundo — reafirma Stone.

Há, ainda, a censura autoimposta pela indústria cultural, continuou.

— Meus filmes não foram financiados pelos Estados Unidos, mas pela Inglaterra. O grande teste é se esse novo documentário não for lançado nos Estados Unidos — concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code