Olmert quer estabelecer zona de segurança

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado segunda-feira, 17 de julho de 2006 as 10:24, por: CdB

As forças israelenses planejam impedir que os guerrilheiros do Hizbollah se aproximem mais de um quilômetro da fronteira de Israel com o Líbano, como parte de uma “zona de segurança” reforçada pelo Estado judaico, informou a Rádio do Exército de Israel nesta segunda-feira. Segundo a emissora, o chefe do Estado-maior de Israel, o tenente-general Dan Halutz, disse a um conselho parlamentar que baterias de artilharia e a força aérea seriam orientadas a atirar em qualquer combatente do Hizbollah que esteja nessa zona.

A rádio disse que veículos militares de Israel entraram no sul do Líbano para destruir postos avançados do Hizbollah, abandonados durante uma campanha de ataques aéreos, promovidos depois que guerrilheiros do grupo mataram oito soldados israelenses e sequestraram outros dois, na semana passada. Mas Halutz disse, ainda segundo a rádio, que essas forças não permaneceriam no sul do Líbano. Israel retirou suas forças da região em 2000, depois de 22 anos de ocupação, e o premiê Ehud Olmert disse que não há planos de reocupar qualquer território agora.