ONS prevê incidência menor de chuvas na Região Sudeste

Arquivado em: Destaque do Dia, Energia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 3 de janeiro de 2020 as 13:21, por: CdB

O ONS ainda reduziu a expectativa de chuvas nas hidrelétricas do Sul em janeiro, para 46% da média histórica, ante 64% na previsão anterior. De outro lado, o ONS elevou a estimativa de chuvas nas hidrelétricas do Nordeste em janeiro, para 43% da média histórica, ante 29% na previsão anterior.

 

Por Redação, com Reuters – do Rio de Janeiro

 

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) reduziu, nesta sexta-feira, sua expectativa de chuvas em janeiro para as áreas das hidrelétricas do Sudeste do Brasil, que já apontava precipitações abaixo da média histórica para o período.

Vendedor ambulante aposta na venda de guarda-chuvas para os próximos dias, em Copacabana, onde descansa ao lado da estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade
Ambulante aposta na venda de guarda-chuvas para os próximos dias, em Copacabana, onde descansa ao lado da estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade

Segundo relatório semanal, agora o ONS vê chuvas no Sudeste, que concentra os maiores reservatórios hidrelétricos, em 70% da média histórica, ante 75% na previsão anterior.

Carga

O ONS ainda reduziu a expectativa de chuvas nas hidrelétricas do Sul em janeiro, para 46% da média histórica, ante 64% na previsão anterior. De outro lado, o ONS elevou a estimativa de chuvas nas hidrelétricas do Nordeste em janeiro, para 43% da média histórica, ante 29% na previsão anterior.

O operador do sistema agora prevê queda de 0,8% na carga de energia do sistema interligado do Brasil em janeiro, ante previsão de queda de 1,1% no relatório da semana anterior. Soma do consumo com as perdas na rede, a carga deve recuar mais acentuadamente no Sudeste (-2,7%), enquanto no Sul a estimativa é de queda de 0,8%.

Chuvas

Na contramão das previsões que emanam do ONS, a previsão para as próximas semanas é de muita chuva na Região Sudeste. Um grande sistema de baixa pressão atmosférica se intensifica entre o Sul do Brasil, o Paraguai, o Mato Grosso do Sul e São Paulo “fazendo com que muitas áreas de instabilidade se espalhem sobre o Sudeste e o Centro-Oeste do Brasil”, alerta o Instituto Climatempo.

“A partir desta sexta-feira, este grande sistema de baixa pressão atmosférica se espalha mais sobre o Sudeste e sobre o Centro-Oeste do Brasil e persiste por vários dias. Até o domingo, uma grande quantidade de nuvens carregadas se forma sobre o Sudeste e sobre o Centro-Oeste e todos os Estados destas regiões terão muitas pancadas de chuva”, acrescenta.

Ainda segundo o Climatempo, “de forma geral, a situação é de atenção para chuva moderada a forte, com raios e fortes rajadas de vento que podem ocorrer também nas regiões metropolitanas das capitais.

“Nos  próximos dias, a chuva mais frequente e volumosa é esperada para os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, centro, sul e oeste de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e sobre o Distrito Federal. O primeiro fim de semana de semana de 2020 será marcado por chuva forte em muitas áreas do Sudeste e do Centro-Oeste do Brasil”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *