ONU alerta para violência policial durante isolamentos

Arquivado em: África, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 27 de abril de 2020 as 13:58, por: CdB

O escritório de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) expressou preocupação nesta segunda-feira com mais de uma dezena de países que declararam estados de emergência devido à pandemia de covid-19.

Por Redação, com Reuters – de Genebra

O escritório de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) expressou preocupação nesta segunda-feira com mais de uma dezena de países que declararam estados de emergência devido à pandemia de covid-19 onde a polícia prendeu ou deteve centenas de milhares de pessoas e matou outras.

Policial militar monitora homens detidos durante operação ordenada pelo presidente Nayib Bukele
Policial militar monitora homens detidos durante operação ordenada pelo presidente Nayib Bukele

– Poderes de emergência não deveriam ser uma arma que governos podem brandir para sufocar a dissidência, controlar a população e até se perpetuar no poder – disse a Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, em um comunicado que denunciou ataques a tiros e detenções, sem entrar em detalhes.

Coronavírus

Uma autoridade graduada de seu escritório disse que cerca de 80 países declararam emergências devido ao novo coronavírus, incluindo 15 nos quais a alegações foram consideradas mais perturbadoras.

São eles Nigéria, Quênia, África do Sul, Filipinas, Sri Lanka, El Salvador, República Dominicana, Peru, Honduras, Jordânia, Marrocos, Camboja, Uzbequistão, Irã e Hungria.

Mas Georgette Gagnon, diretora de operações de campo, acrescentou em um briefing virtual em Genebra que “provavelmente há várias dúzias mais que poderíamos ter ressaltado”.

– Uma grande preocupação em relação às medidas de emergência excepcionais é o que tem sido descrito como uma cultura de isolamento tóxica em alguns países – disse Gagnon. “Como a Alta Comissária ressaltou, a polícia e outras forças de segurança estão usando força excessiva e às vezes letal para impor isolamentos e toques de recolher”.

Algumas destas nações prenderam ou detiveram centenas de milhares de pessoas por violarem medidas de confinamento ligadas à pandemia, as Filipinas encabeçam a lista com 120 mil apreensões por violações do toque de recolher nos últimos 30 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *