ONU diz que desalojados enfrentam rigorosas condições na Síria

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020 as 13:47, por: CdB

Forças leais ao presidente Bashar Al Assad, que é apoiado pela Rússia, intensificaram uma ofensiva na província de Idlib e na vizinha província de Aleppo, no noroeste da Síria.

Por Redação, com ABr – de Damasco

A Organização das Nações Unidas (ONU) informa que mais de 800 mil sírios foram desalojados dentro do seu país desde dezembro, com a continuidade dos sangrentos combates entre forças do governo e de oposição.

Mais de 800 mil sírios foram desalojados desde dezembro
Mais de 800 mil sírios foram desalojados desde dezembro

Forças leais ao presidente Bashar Al Assad, que é apoiado pela Rússia, intensificaram uma ofensiva na província de Idlib e na vizinha província de Aleppo, no noroeste da Síria, as últimas fortalezas dos opositores.

As tropas de oposição, com apoio de forças turcas, resistem.

Ataques

A ONU diz que organismos de assistência não conseguem dar conta da escala e da rapidez dos acontecimentos e que uma em cada 10 pessoas, o equivalente a 82 mil novos desalojados, foram forçadas a se refugiar a céu aberto.

As péssimas condições são ainda mais agravadas pelo rigor do inverno em várias partes do noroeste da Síria, onde à noite o termômetro se aproxima de 10 graus negativos. No fim de semana, nevou nessas áreas.

Há relatos de que crianças morreram em consequência das baixas temperaturas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *