Operação contra o tráfico fecha Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 7 de junho de 2018 as 15:01, por: CdB

Houve reflexos diretos no acesso à Linha Amarela, que liga à Barra da Tijuca à Ilha do Fundão, que é uma opção para os motoristas. A outra opção, para quem sai da Barra da Tijuca e Jacarepaguá para o Centro do Rio

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O fechamento da Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá por mais de 4 horas, nos dois sentidos, por medida de segurança, para uma operação do Comando Conjunto das Forças Armadas está provocando caos no trânsito dos bairros da Taquara, Freguesia e Pechincha, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Houve reflexos diretos no acesso à Linha Amarela, que liga à Barra da Tijuca à Ilha do Fundão, que é uma opção para os motoristas. A outra opção, para quem sai da Barra da Tijuca e Jacarepaguá para o Centro do Rio de Janeiro, foi usar o Alto da Boa Vista.

Ação contra o tráfico no Rio fecha Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá

Na Zona Oeste, estão cercadas as comunidades da Cidade de Deus, Gardênia Azul, Outeiro; Vila do Sapê, Parque Dois Irmãos e Morro da Helena, todas na região de Jacarepaguá. A ação envolve cerco, estabilização dinâmica da área e remoção de barricadas. Ao todo, 5.370 homens participam, sendo 4, 6 mil das Forças Armadas; 420 da Polícia Militar e 350 da Polícia Civil.

A operação se estendeu ao Complexo do Lins, para onde foram levados roubos de cargas e de carros; em uma área que se estende do Lins até a parte alta, na subida da Grajaú-Jacarepaguá. O Complexo do Lins é cercado por diversas favelas em suas encostas, sendo que já foram catalogadas mais de 12 comunidades. As mais conhecidas são Barro Preto, Barro Vermelho, Encontro, Bacia, Amor, Árvore Seca; Cachoeirinha, Cachoeira Grande e Gambá.

A PM esteve concentrada nas ruas Aquidabã, Lins de Vasconcelos e Cabuçu, principais acessos à comunidade; com a finalidade de bloquear possíveis rotas de fuga de criminosos.

Polícia Civil

 A Polícia Civil fez a checagem de antecedentes criminais e cumpre mandados judiciais; condicionada às restrições constitucionais à inviolabilidade do lar.

Um balanço preliminar indica que foram apreendidas até agora, 18 pistolas, 3 fuzis; uma granada de mão e um criminoso foi morto em confronto com as forças de segurança.

Na operação, que conta com o maior efetivo das Forças Armadas desde a intervenção federal na segurança pública do Rio; foram utilizadas retroescavadeiras e caminhões basculantes para derubar barreiras construídas pelo crime organizado. Também foram utilizados banheiros químicos para dar suporte à ação. A ação não teve hora para terminar.

Atropelamento

Em nota, o Comando Militar do Leste  informou que, nesta manhã, um soldado do Exército, motociclista militar; que participava da escolta de um dos comboios da operação das forças de segurança desencadeada nesta quinta-feira; morreu após colidir com uma pessoa que, a pé, cruzou subitamente a Avenida Brasil, altura da comunidade Parque União (Complexo da Maré).

Na área do acidente há um local  utilizado por usuários de drogas e de crack. O homem, que foi atropelado, também morreu no acidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *