Operação encontra fraude em postos de combustível no Rio

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 6 de dezembro de 2019 as 14:02, por: CdB

A equipe do Bomba Limpa vistoriou seis postos de combustíveis em Higienópolis, Vila da Penha, Sulacap, Bonsucesso, Inhaúma e Bento Ribeiro. Em cinco postos, foram encontradas irregularidades.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

A Operação Bomba Limpa realizou fiscalização na quinta-feira em parceria com IPEM (Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro), Operação Barreira Fiscal da Secretaria de Estado de Governo e Relações Institucionais e Procon.

Operação Bomba Limpa encontra fraude em cinco postos de combustível
Operação Bomba Limpa encontra fraude em cinco postos de combustível

A equipe do Bomba Limpa vistoriou seis postos de combustíveis em Higienópolis, Vila da Penha, Sulacap, Bonsucesso, Inhaúma e Bento Ribeiro. Em cinco postos, foram encontradas irregularidades.

A fraude da Bomba Baixa

No Auto Posto Esplendor, em Bento Ribeiro, foi constatada a prática da fraude da Bomba Baixa, colocando 160 ml a menos de combustível nos veículos abastecidos, e por isso foi lacrada. Em Sulacap, no Auto Posto Moranguinho Ltda, os agentes também encontraram a fraude da Bomba Baixa – 120 ml a menos de combustível nos veículos abastecidos –, além de constatar que a gasolina não estava na porcentagem que a legislação determina. Por isso, seis bicos foram lacrados e amostras do combustível encaminhadas para análise em laboratório.

Dois bicos foram lacrados em função da Bomba Baixa no Posto de Gasolina Nova Rainha de Inhaúma. Na Vila da Penha, um tanque de gasolina comum foi lacrado pelos agentes no Posto de Gasolina Bicão, pois o combustível não estava na porcentagem determinada pela legislação e sete bicos, lacrados. Já no Posto de Gasolina Superior de Bonsucesso havia Bomba Baixa na gasolina comum que era vendida ao consumidor, 120 ml a menos nos veículos abastecidos.

No Posto de Gasolina Vila Turismo, em Higienópolis, os agentes não encontraram nenhuma irregularidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *