Operação na Rocinha entra no segundo dia

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 26 de julho de 2018 as 14:00, por: CdB

A ação foi iniciada na manhã de quarta-feira por equipes do Comando de Operações Especiais, na Rocinha e no Vidigal

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

A Polícia Militar e as Forças Armadas prosseguiram nesta quinta-feira com uma operação na Rocinha, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

A Polícia Militar e as Forças Armadas prosseguiram nesta quinta-feira com uma operação na Rocinha, na Zona Sul

A ação foi iniciada na manhã de quarta-feira por equipes do Comando de Operações Especiais, na Rocinha e no Vidigal.

Também participaram agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), unidade que coordena uma ocupação permanente na Rocinha desde setembro de 2012.

As tropas foram acionadas na quarta à tarde para dar apoio à Polícia Militar e cercar a favela. Houve confrontos durante a ação, mas não há informações sobre presos ou feridos.

Mulher é detida

Agentes da Delegacia do Consumidor (Decon) detiveram nesta quarta-feira, por exercício ilegal de medicina, Patricia Silva dos Santos, 47 anos, que se identificava como Paty Bumbum. De acordo com a Decon, Patrícia não tinha nenhuma formação profissional e mesmo assim fazia aplicação de silicone industrial, com seringas de uso veterinário, nas nádegas das pacientes. Ela foi detida em casa, no bairro de Curicica, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio.

Os agentes da Decon, acompanhados de funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), chegaram até o endereço a partir de informações do Disque Denúncia. No local foi encontrado silicone industrial, seringas e equipamentos que seriam utilizados nos procedimentos.

Patrícia foi levada para a Decon, onde se negou a prestar depoimento, dizendo que só falaria em juízo, acompanhada de um advogado. A titular da Delegacia do Consumidor, Daniela Terra, disse que por ser um crime de menor poder ofensivo, com pena máxima de até 2 anos, a acusada foi liberada, mas foi indiciada e responderá pelo crime de exercício ilegal da Medicina.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *