Ovos de Páscoa quase dobram de preço e instabilidade faz dólar subir

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 16 de abril de 2019 as 16:27, por: CdB

Os ovos de Páscoa estão com preço médio de R$ 36,73, cerca de 40,52% mais caro em comparação a igual período de 2018, quando o valor cobrado era R$ 26,14. O aumento apurado em 2019 para ovos de 400 gramas alcançou 8,25%, com valor de R$ 49,59; em 2018, esses produtos custavam R$ 45,81.

 

Por Redação – de São Paulo

 

Os investidores no mercado de câmbio reagiam, nesta terça-feira, às condições macroeconômicas do país, em que os preços sobem além de qualquer previsão, embora a economia siga em marcha lenta, sem sinais de tração da capacidade produtiva do país. Os ovos de Páscoa de até 100 gramas, por exemplo, vão pesar mais no bolso do consumidor este ano.

O produto está com preço médio de R$ 36,73, cerca de 40,52% mais caro em comparação a igual período de 2018, quando o valor cobrado era R$ 26,14. O aumento apurado em 2019 para ovos de 400 gramas alcançou 8,25%, com valor de R$ 49,59; em 2018, esses produtos custavam R$ 45,81.

Nesta tarde, o dólar avançava ante o real também devido ao adiamento da votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Os investidores, contudo, monitoravam as condições de mercado, após a Petrobras sofrer intervenção no reajuste do preço do diesel no fim da semana passada.

Turbulências

Às 12h20, o dólar avançava 0,56%, a R$ 3,8913 na venda. Na máxima, a cotação bateu R$ 3,8970. Na véspera, a divisa fechou com queda de 0,52%, a R$ 3,8688 na venda. O dólar futuro avançava cerca de 0,4%.

— O mercado está trabalhando com respingo do centrão e do pessoal aliado à oposição barrando a votação da admissibilidade (da PEC da reforma da Previdência). Não traz um bom ânimo. É preciso lembrar que isso estava para ser visto antes do Carnaval — afirmou o operador de câmbio da Advanced Corretora, Alessandro Faganello.

A votação da admissibilidade da reforma da Previdência na CCJ ficou para a semana que vem, disseram líderes na segunda-feira, após terem selado um acordo que permitirá que a proposta seja discutida sem turbulências.

Páscoa

Na véspera, após uma inversão da pauta, que inicialmente trazia a Previdência como primeiro item, os deputados da comissão aprovaram a PEC do Orçamento impositivo, que seguirá agora para uma comissão especial antes de ser enviada ao plenário da Câmara.

Líder do governo na Câmara, o deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO) disse que as sessões desta terça e quarta-feiras serão dedicadas a debater a reforma na CCJ, para então se avaliar o cenário após o feriado da Páscoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *