Padre flagrado em ato sexual com menina de 10 anos segue preso

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 2 de agosto de 2018 as 13:27, por: CdB

Glaentzer, foi flagrado abusando de uma menina de apenas 11 dentro de um carro em Prato, nos arredores de Florença, centro­norte da Itália, há duas semanas.

 

Por Redação – de Milão, Itália

 

O padre Paolo Glaentzer, de 70 anos, permanece preso em sua residência, em Florença, centro-norte da Itália, mas deverá ser transferido para um presídio, em Milão, logo após o julgamento. Uma parcela da sociedade italiana defende a castração química.

Glaentzer, foi flagrado abusando de uma menina de apenas 11 dentro de um carro em Prato, nos arredores de Florença, centro­norte da Itália, há duas semanas.

O padre Paolo Glaentzer confessou que abusava da menina de 11 anos por várias vezes
O padre Paolo Glaentzer confessou que abusava da menina de 11 anos por várias vezes

O episódio ocorreu no estacionamento de um supermercado. Um transeunte percebeu algo estranho no veículo e foi conferir. Ao perceber o que estava ocorrendo, abriu a porta do carro e puxou a criança para fora.

O caso atraiu a atenção de moradores que, por pouco, não foi linchado. A polícia chegou e o prendeu em flagrante, sob a acusação de violência sexual, agravada pelas circunstâncias.

Suspenso

Glaentzer, colocado em regime de prisão domiciliar, foi suspenso dos serviços religiosos na diocese de Florença, na divisa com a província de Prato.

Interrogado pela polícia, ele disse que “ignorava” a idade da vítima.

– Pensava que ela tinha alguns anos a mais, tipo 14, 15 anos – declarou.

“Errei”

No entanto, o próprio sacerdote entrou em contradição ao afirmar que conhece a família da menina, que é acompanhada por serviços sociais, há “cerca de 10 anos” e que, inclusive,  jantava na casa dela “uma vez por mês”.

Ele também confessou que abusara da criança “ao menos três vezes”.

– Desde o momento da prisão até hoje, pensei no que ocorreu e percebi que errei – concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *