Países da UE precisam diversificar fornecedores de 5G

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 24 de julho de 2020 as 11:31, por: CdB

Países da União Europeia devem tomar medidas urgentes para diversificar seus fornecedores de equipamentos 5G, disse a Comissão Europeia nesta sexta-feira, em meio à pressão dos Estados Unidos para a Europa seguir o Reino Unido e banir a chinesa Huawei de suas redes 5G.

Por Redação, com Reuters – de Bruxelas/São Francisco

Países da União Europeia devem tomar medidas urgentes para diversificar seus fornecedores de equipamentos 5G, disse a Comissão Europeia nesta sexta-feira, em meio à pressão dos Estados Unidos para a Europa seguir o Reino Unido e banir a chinesa Huawei de suas redes 5G.

Países da UE precisam diversificar fornecedores de 5G, diz Comissão Europeia
Países da UE precisam diversificar fornecedores de 5G, diz Comissão Europeia

“É urgentemente necessário progresso para mitigar o risco de dependência de fornecedores de alto risco, também com o objetivo de reduzir as dependências no nível da União (Europeia)”, afirmou o braço executivo da UE.

A Comissão estava informando sobre os progressos realizados pelos 27 países da UE no cumprimento de acordo de novembro do ano passado sobre fornecedores de 5G.

Nova tecnologia de chips

A Intel disse na quinta-feira que a sua nova tecnologia de chips de 7 nanômetros está com seis meses de atraso, o que fazia as ações da companhia recuarem 6% no after-market.

A empresa estimou uma receita no terceiro trimestre de cerca de US$ 18,2 bilhões sobre lucro ajustado de US$ 1,10 por ação, em comparação com a previsão média dos analistas de US$ 17,9 bilhões e US$ 1,14 por ação, segundo dados da Refinitiv.

A Intel atualizou projeção de receita para 2020 para US$ 75 bilhões, um pouco acima da estimativa média de analistas de US$ 73,86 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

Os novos atrasos são um golpe para a fabricante de chips, que enfrentou anos de estouros de cronograma dos atuais chips de 10 nanômetros. A Intel é a principal fornecedora de processadores para PCs e data centers, mas rivais como Nvidia e Taiwan Semiconductor Manufacturing estão desafiando a lógica do modelo de negócios da Intel como projetista e fabricante de seus próprios chips.

Computação em nuvem

Nos últimos anos, a Intel contou com o crescimento de data centers voltados a computação em nuvem enquanto as vendas de PCs recuavam. Porém, a pandemia está fazendo ambos os segmentos crescerem diante da alta da demanda por trabalho e estudo remoto.

Para o segundo trimestre, a Intel disse que a receita total e o lucro ajustado foram de US$ 19,73 bilhões e US$ 1,23 por ação, em comparação com as estimativas dos analistas de US$ 18,55 bilhões e US$ 1,11 por ação, segundo a Refinitiv.

A receita para o segmento de data center foi de US$ 7,1 bilhões, em comparação com as estimativas de US$ 6,61 bilhões, segundo dados da FactSet. As vendas de chips para PCs somaram US$ 9,5 bilhões, um pouco acima de estimativas de analistas de US$ 9,10 bilhões, segundo dados da FactSet.