Palestina se torna primeiro país a registrar Sputnik V no Oriente Médio

Arquivado em: América Latina, Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 11 de janeiro de 2021 as 10:41, por: CdB

As primeiras entregas da vacina à Palestina estão planejadas para o primeiro trimestre de 2021, sendo que o primeiro carregamento chegará ao país em um mês. O fornecimento da vacina à Palestina será possível devido aos parceiros internacionais do RFPI na Índia, China, Coreia do Sul e outros países.

Por Redação, com Sputnik – de Moscou

Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) anunciou que o registro da vacina Sputnik V contra a covid-19 foi feito pelo Ministério da Saúde da Palestina.
As primeiras entregas da vacina à Palestina estão planejadas para o primeiro trimestre
As primeiras entregas da vacina à Palestina estão planejadas para o primeiro trimestre

A vacina foi registrada com autorização para uso emergencial sem testes clínicos adicionais no território palestino. Desta forma, o registro se deu de forma semelhante à ocorrida na Argélia, Argentina, Bolívia e Sérvia.
As primeiras entregas da vacina à Palestina estão planejadas para o primeiro trimestre de 2021, sendo que o primeiro carregamento chegará ao país em um mês. O fornecimento da vacina à Palestina será possível devido aos parceiros internacionais do RFPI na Índia, China, Coreia do Sul e outros países.
Em declaração, o diretor-geral do RFPI, Kirill Dmitriev, disse:
– As altas qualidade e eficácia da vacina Sputnik V gerou um interesse crescente por ela por parte de um número cada vez maior de países no mundo. Isso leva à ampliação da geografia de seu registro, entregas e produção. Estamos contentes que, após a Europa, Ásia, América Latina e África, a Sputnik V será também apresentada no Oriente Médio.
Da mesma forma, Dmitriev ressaltou os efeitos positivos na luta contra a pandemia de um maior registro da Sputnik V pelo mundo.
– Isso permitirá adicionalmente unir esforços para uma vitória rápida e conjunta sobre o coronavírus por conta da acessibilidade a uma vacina eficaz e segura de um grande número de Estados e seus moradores – acrescentou.

Vantagens da Sputnik V

O sucesso desta vacina contra o coronavírus pode ser explicado pelos seguintes fatores:
Eficácia acima de 90%, sendo que a Sputnik V assegura total proteção contra as formas mais graves da covid-19.
A vacina Sputnik V foi criada com base na bem-estudada e testada plataforma de vetores adenovirais humanos, que geram um simples resfriado e com os quais o homem tem contato há milhares de anos.
No processo de vacinação, na Sputnik V são utilizados dois diferentes vetores para duas distintas injeções, o que forma uma imunidade mais resistente em comparação com as vacinas que usam o mesmo mecanismo portador em ambas as injeções.
Segurança, eficácia e ausência de consequências negativas de longo prazo nas vacinas adenovirais foram comprovadas em mais de 250 testes clínicos ao longo de duas décadas.
Mais de 1,5 milhão de pessoas já tomaram a Sputnik V.
Os desenvolvedores da Sputnik V cooperam com a farmacêutica AstraZeneca para a realização de testes clínicos conjuntos, objetivando o aumento da eficácia da vacina da AstraZeneca.
A vacina foi aprovada na Rússia, Bielorrússia, Sérvia, Argentina, Bolívia e Argélia, enquanto na União Europeia foi iniciado seu processo de registro.
A Sputnik V não gera fortes reações alérgicas.
Sua temperatura de armazenamento é entre os 2 °C e 8 °C, o que permite a armazenar em uma simples geladeira sem necessidade de se investir em infraestrutura de cadeia de frio.
O preço da Sputnik V é menor do que US$ 10 (cerca de R$ 55) por injeção, o que a torna acessível para todo o mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code