Panamá retira credenciais da embaixadora nomeada por Guaidó

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021 as 10:56, por: CdB

A chancelaria do Panamá informou ao corpo diplomático que desde janeiro solicitou a Fabiola Zavarce a devolução de suas credenciais como representante do líder da oposição venezuelano Juan Guaidó.

Por Redação, com Sputnik – de Cidade do Panamá

A chancelaria do Panamá informou ao corpo diplomático que desde janeiro solicitou a Fabiola Zavarce a devolução de suas credenciais como representante do líder da oposição venezuelano Juan Guaidó.

Líder da oposição venezuelano Juan Guaidó

“Desde o passado dia 8 de janeiro, a chancelaria solicitou a devolução formal das credenciais diplomáticas a Fabiola Zavarce, embaixadora da Venezuela no Panamá, sob a administração do presidente interino Juan Guaidó”, segundo comunicou o Ministério das Relações Exteriores do Panamá.

Embaixadora extraordinária e plenipotenciária

De acordo com informações divulgadas pela mídia panamenha, o Departamento de Privilégios, Imunidades Diplomáticas e Documentação deixou “sem efeito” as credenciais que reconheciam Zavarce como “única embaixadora extraordinária e plenipotenciária”.

Guaidó já não tem “embaixadora” no Panamá. Aqui está o documento que circula na chancelaria do país centro-americano.

O reconhecimento de Fabiola Zavarce como embaixadora foi concedido em 21 de março de 2019, quase dois meses depois de Guaidó se proclamar “presidente interino” da Venezuela, com apoio dos EUA.

A carta, de 4 de fevereiro, indica que os restantes membros da equipe de Zavarce já foram notificados da decisão.

Anteriormente, foi noticiado que a União Europeia (UE) deixou de reconhecer Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela após nova Assembleia Nacional da Venezuela tomar posse e opositor perder cargo de chefe do Parlamento.