Em meio à pandemia, clube paulista demite campeão olímpico

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado domingo, 26 de abril de 2020 as 16:45, por: CdB

Vencedor da prova de salto com vara na última edição dos Jogos Olímpicos e já classificado para as Olimpíadas de Tóquio, remarcadas para 2021, o atleta ainda não se pronunciou sobre o fim da parceria.

Por Redação – de São Paulo

Campeão olímpico de salto com vara, o atleta Thiago Braz teve seu contrato rescindido pelo Esporte Clube Pinheiros, enquanto treinava para participar das próximas Olimpíadas, no Japão. A notícia foi confirmada neste domingo, pelo clube paulista.

Thiago Bras treina para as Olimpíadas do Japão, no ano que vem
Thiago Bras treina para as Olimpíadas do Japão, no ano que vem

Vencedor da prova de salto com vara na última edição dos Jogos Olímpicos e já classificado para as Olimpíadas de Tóquio, remarcadas para 2021, o atleta ainda não se pronunciou sobre o fim da parceria.

Segundo o clube, a decisão do Departamento de Esportes foi motivada por dificuldades financeiras, agravadas pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2). Os funcionários e outros atletas do maior clube poliesportivo latino-americano tiveram os salários cortados em 25%. A situação no basquete masculino profissional foi ainda mais drástica. Todo o time será demitido, até o final de abril.

Na Itália

Nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016, Thiago Braz saltou 6,03m. Além da medalha de ouro, a marca rendeu ao brasileiro o recorde na competição. O recorde mundial pertence ao sueco Armand Duplantis, com a marca de 6,18m.

Ao lado da mulher, Braz encontra-se isolado na Itália por conta da pandemia de coronavírus, mas ainda conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal e o apoio do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).