Pandemia de covid-19 está mais letal do que nunca, no Brasil e no mundo

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Saúde, Últimas Notícias
Publicado domingo, 16 de agosto de 2020 as 12:39, por: CdB

Nas últimas 24 horas, de acordo com a OMS, a liderança mundial foi da Índia, que teve 65 mil registros. O país, após um controle da doença entre março e junho, vem contabilizando cada vez mais infecções entre os cidadãos com o avanço da covid-19 pelo interior do país.

Por Redação, com agências internacionais – de Brasília e Bruxelas

A pandemia do novo coronavírus está ainda mais letal, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A covid-19 registrou a maior quantidade de casos em um dia, com 294 mil infecções confirmadas em apenas 24 horas, ao redor do mundo. O recorde anterior era de 292 mil contaminações, em 31 de julho. No Brasil não é diferente.

Coveiros, em trajes de proteção durante pandemia de covid-19, aguardam o próximo corpo a ser enterrado no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo
Coveiros, em trajes de proteção durante pandemia de covid-19, aguardam o próximo corpo a ser enterrado no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo

Conforme o boletim da OMS, divulgado no fim da noite deste sábado por conta da adaptação dos dados de 190 países, já são mais de 21 milhões de infecções que causam a covid-19 – sendo pouco mais de 11,2 milhões nas Américas. Por conta do horário da divulgação, os números podem diferir dos boletins diários dos governos locais.

Nas últimas 24 horas, de acordo com a OMS, a liderança mundial foi da Índia, que teve 65 mil registros. O país, após um controle da doença entre março e junho, vem contabilizando cada vez mais infecções entre os cidadãos com o avanço da covid-19 pelo interior do país. Brasil e Estados Unidos vêm na sequência com 60 mil e 52 mil, respectivamente.

Óbitos

Já todos os países do continente europeu, onde uma segunda onda ocorre em algumas nações, somaram 29 mil contaminações em um dia.

Conforme os dados mais atualizados da Universidade Johns Hopkins, contabilizados até às 9h deste domingo (16), os Estados Unidos têm 5.361.613 casos contabilizados; o Brasil tem 3.317.096 contaminações e a Índia tem 2.589.682 registros. As mortes passam de 771,5 mil, com os EUA com 169.489 óbitos.

Ainda na noite passada, o Ministério da Saúde registrou 709 novos óbitos em decorrência da covid-19, o que eleva o total de mortes pela doença no país a 107.232 e coloca o país em segundo lugar entre os países mais afetados pela pandemia. México (56.543) e Índia (49.980) completam o terceiro e quarto países com mais mortes causadas pelo novo coronavírus.

Grupo da morte

O número diário de novos casos ficou abaixo do patamar de 50 mil registros como ocorreu na véspera. Estado mais afetado pela doença no Brasil, São Paulo atingiu as marcas de 697.530 casos e 26.780 mortes. Na sequência da lista por Estados divulgada pelo governo aparecem a Bahia, com 214.379 infecções e 4.338 mortes, e o Ceará, que registrou 197.381 casos e 8.129 óbitos.

Como o ministério toma como base o número de casos para elaborar a lista, o Rio de Janeiro ocupa o quarto lugar, com 190.614 infecções confirmadas. No entanto, o número de mortes no Rio é superior aos verificados nos dois Estados nordestinos, atingindo 14.526.

Ao todo, há 12 Estados e o Distrito Federal no grupo dos que contabilizaram mais de 100 mil casos de Covid-19 até o momento.