Papa Francisco critica ‘interesses econômicos’ por trás das guerras

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 31 de julho de 2022 as 12:48, por: CdB

Criticando a “avidez desenfreada por bens e por querer sempre ficar mais rico”, o pontífice afirmou que essa postura de muitos faz com que essa “doença” provoque mais paradoxos, como “uma injustiça nunca vista antes na história, onde poucos têm muito e muitos têm pouco ou nada”.

Por Redação, com Ansa – de Roma

O papa Francisco abordou novamente o tema das guerras e da busca por riquezas durante o ‘Angelus’, neste domingo, e criticou os interesses econômicos que existem por trás dos conflitos em todo o mundo.

Papa francisco, angelus
Papa Francisco celebra Angelus no Vaticano e critica o comércio de armas, no mundo

Criticando a “avidez desenfreada por bens e por querer sempre ficar mais rico”, o pontífice afirmou que essa postura de muitos faz com que essa “doença” provoque mais paradoxos, como “uma injustiça nunca vista antes na história, onde poucos têm muito e muitos têm pouco ou nada”.

— Pensemos também nas guerras e nos conflitos: quase sempre há o desejo por recursos e riquezas. Quantos interesses estão por trás de uma guerra! Seguramente, um desses é o comércio de armas. Esse comércio é um escândalo ao qual nós não podemos e não devemos nos resignar — disse aos fiéis, na Praça São Pedro.

Cessar-fogo

Abordando novamente a guerra na Ucrânia, um tema recorrente em seus discursos e mensagens, Francisco pediu que as partes voltem às negociações.

— Também durante a viagem (ao Canadá) não parei de rezar pelo povo ucraniano, agredido e martirizado, pedindo a Deus para libertá-lo do flagelo da guerra. Se você olhar a realidade objetivamente, considerando os danos que a cada dia a guerra leva a essa população, mas também ao mundo inteiro, a única coisa razoável a fazer seria parar e negociar. Que a sabedoria inspire passos concretos para a paz — acrescentou.

As conversas entre Moscou e Kiev para um cessar-fogo estão paradas há meses, sem perspectiva de retomada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *