Paris fecha cafés e bares para conter covid-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 5 de outubro de 2020 as 12:57, por: CdB

Capital francesa entra em estágio de alerta máximo e toma medidas drásticas para evitar avanço da covid-19. Infecções crescem exponencialmente na cidade, especialmente entre os jovens.

Por Redação, com DW – de Paris

A cidade de Paris entrou em estágio de alerta máximo devido ao crescimento exponencial no número de casos de coronavírus, e a partir desta terça-feira cafés e bares da capital francesa deverão ficar fechados por duas semanas.

Atualmente, números em Paris indicam uma degradação da situação face à pandemia
Atualmente, números em Paris indicam uma degradação da situação face à pandemia

– A epidemia está avançando muito rápido. Temos que freá-la agora antes que o sistema de saúde fique sobrecarregado – disse em entrevista coletiva o chefe da polícia parisiense, Didier Lallement, ao anunciar o fechamento dos bares. Restaurantes poderão continuar abertos, mas sob severas medidas de restrição.

Nos últimos sete dias, Paris registrou mais de 250 casos por 100 mil habitantes, e a cifra chega a 500 na faixa etária entre 20 e 30 anos. Atualmente, 36% dos leitos de UTI da capital francesa estão ocupados por pacientes com covid-19. O número de infectados acima dos 65 anos também é preocupantemente alto.

– Estamos entrando numa nova fase – disse a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, também presente na entrevista coletiva. Ela pediu aos franceses que “trabalhem todos juntos” para proteger os mais frágeis.

Além dos bares, deverão permanecer fechados clubes, salões de dança, ginásios, academias e piscinas. Também continuarão proibidos os eventos com mais de mil pessoas e agrupamentos de mais de 10 pessoas em espaços públicos, assim como a venda de álcool e o consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas a partir das 22h e festas de qualquer tipo.

O protocolo sanitário

A fim de garantir a continuidade da atividade econômica, o comércio permanecerá aberto, mas deverá limitar o atendimento a um cliente a cada quatro metros quadrados de superfície. Instituições culturais, como teatros, cinemas e museus, também podem continuar abertos, desde que cumpram o protocolo sanitário.

Todas essas medidas dão às autoridades “novas armas” para continuar a luta contra o coronavírus, segundo Lallement, que lembrou que o uso da máscara também continua obrigatório.

Até agora, segundo dados oficiais, mais de 32 mil pessoas morreram de coronavírus na França.