Parlamento aprova primeira etapa do projeto de lei para impedir Brexit sem acordo

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 4 de setembro de 2019 as 14:22, por: CdB

O Parlamento britânico aprovou a primeira etapa de um projeto de lei para impedir um Brexit sem acordo em 31 de outubro.

Por Redação, com Reuters – de Londres

O Parlamento britânico aprovou a primeira etapa de um projeto de lei para impedir um Brexit sem acordo em 31 de outubro, ressaltando a falta de apoio à promessa do primeiro-ministro, Boris Johnson, de tirar o Reino Unido da União Europeia com ou sem acordo.

Parlamento do Reino Unido em Londres

Votaram para iniciar a próxima etapa na leitura do projeto de lei 329 parlamentares, enquanto 300 votaram contra.

O projeto prevê forçar o governo a buscar uma prorrogação se não houver acordo com Bruxelas até 19 de outubro, a menos que o Parlamento tenha concordado com uma saída sem acordo.

A vitória de terça-feira é apenas o primeiro obstáculo para os parlamentares que, tendo tido sucesso na tomada do controle das atividades da Câmara, buscaram nesta quarta-feira a aprovação de uma lei que force Johnson a pedir que a UE adie o Brexit até o dia 31 de janeiro, a não ser que ele tenha um acordo aprovado pelo Parlamento com antecedência sobre os termos da saída.

Os dissidentes conservadores, que agora enfrentam uma possível expulsão do partido incluem Nicholas Soames, o neto do líder do Reino Unido na Segunda Guerra Mundial, Winston Churchill, e dois ex-ministros das Finanças, Philip Hammond e Kenneth Clarke.

– Eu não quero uma eleição, mas se os membros do Parlamento votarem amanhã para paralisar as negociações e obrigarem um outro atraso sem sentido para o Brexit, potencialmente por anos, então esta seria a única maneira de resolver isso – disse Johnson ao Parlamento após a votação.

Em um confronto histórico entre o primeiro-ministro e o Parlamento, os adversários de Johnson disseram que queriam evitar que ele brincasse de “roleta russa” com um país que já considerado no passado um confiante pilar de estabilidade política e econômica no Ocidente.

Os parlamentares argumentaram que nada pode justificar o risco de um Brexit “sem acordo” que cortaria laços econômicos da noite para o dia com o maior mercado de exportações do Reino Unido e que inevitavelmente traria uma gigantesca perturbação econômica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *