Passa de mil o número de desaparecidos no incêndio em Paradise, Califórnia

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 17 de novembro de 2018 as 17:21, por: CdB

O desastre já é um dos incêndios florestais com mais mortes nos EUA desde a virada do século passado. Ao todo, 87 pessoas morreram num incêndio em agosto de 1910.

 

Por Redação, com Reuters – de Paradise, CA-EUA

 

Equipes de resgate buscavam por mais vítimas nos destroços queimados de Paradise, cidade norte-americana no norte da Califórnia, neste sábado, ao mesmo tempo em que o número de pessoas listadas como desaparecidos no incêndio florestal com mais mortes no Estado superava 1 mil.

Algumas pessoas foram surpreendidas pelas chamas e morreram dentro dos automóveis, durante o incêndio em Paradise, Califórnia
Algumas pessoas foram surpreendidas pelas chamas e morreram dentro dos automóveis, durante o incêndio em Paradise, Califórnia

Os restos de pelo menos 71 pessoas foram recuperados na região de Sierra, 280 quilômetros ao norte de San Francisco. O local tinha cerca de 27 mil habitantes antes de ter sido na sua maior parte consumido pelo incêndio na noite de 8 de novembro.

O desastre já é um dos incêndios florestais com mais mortes nos EUA desde a virada do século passado. Ao todo, 87 pessoas morreram num incêndio em agosto de 1910. Um incêndio em Minnesota em outubro de 1918 matou 450 pessoas.

Vento forte

A previsão é que o presidente Donald Trump, que responsabilizou o mal gerenciamento de florestas por recentes incêndios, visite as regiões afetadas neste sábado e se encontre com desabrigados.

Autoridades afirmam que o grande número de mortos na Califórnia se dá em parte pela velocidade do fogo, impulsionado pelos ventos e alimentado pela vegetação seca. Os bombeiros conseguiram criar uma linha de contenção ao redor de cerca de 45% da área do fogo. O incêndio cobriu 57 mil hectares, segundo autoridades.

O incêndio, alimentado por ventos fortes na região, é o mais destrutivo em termos de perda de propriedade na história da Califórnia, o que cria o desafio adicional de dar abrigo para milhares de moradores.

Desabrigados

Com mais de 9,8 mil lares destruídos pelo fogo, muitos se abrigam de forma temporária com amigos e família, enquanto outros armaram barracas ou acampam junto a seus veículos. Ao menos 1,1 mil pessoas retiradas da região do fogo estão em 14 abrigos emergenciais em igrejas, escolas e centros comunitários, com um total de mais 47 mil ainda sob ordem de retirada, de acordo com autoridades.

Na sexta-feira à noite, o xerife Korea Honea, do condado de Butte, afirmou que os restos de oito novas vítimas foram recuperados durante o dia, levando o número de mortos para 71, superando assim o recorde de mortes em um único incêndio florestal na Califórnia. Em 1933, 29 pessoas morreram em Griffith Park, Los Angeles.

Honea afirmou que o total de pessoas desaparecidas havia aumentado para 1.011. Na quinta-feira à noite, esse número era 630.

— Essa é uma lista dinâmica — disse ele, acrescentado que ela foi elaborada com dados brutos e que pode incluir duplicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *