Paulo Guedes percebe que o país está dentro de um ‘buraco negro’

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 15 de maio de 2019 as 17:01, por: CdB

O ministro garantiu que, se a nova Previdência for aprovada dentro dos parâmetros propostos que prevêem uma economia de mais de US$ 1 trilhão em 10 anos, o Brasil entrará em um ciclo econômico virtuoso.

 

Por Redação – de Dallas, TX-Texas

 

A reforma da Previdência abrirá espaço para o Brasil ter crescimento sustentado entre 10 e 15 anos, disse à agência inglesa de notícias Reuters, nesta quarta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, para quem, sem as mudanças nessa área, o país está fadado a um baixo nível de expansão.

Paulo Guedes, que seria o superministro de Bolsonaro, acaba de ser desautorizado
Paulo Guedes, que seria o superministro de Bolsonaro, se vê em meio à pior crise econômica desta década

— O buraco negro fiscal impede investimentos. Com a Nova Previdência abrimos espaço para 10 a 15 anos de retomada do crescimento — justifica-se o ministro. Desde 2011, o Brasil cresce em média 0,6% ao ano.

Otimista

À agência, o ministro garantiu que, se a nova Previdência for aprovada dentro dos parâmetros propostos que prevêem uma economia de mais de US$ 1 trilhão em 10 anos, o Brasil entrará em um ciclo econômico virtuoso.

— Com a Nova Previdência teremos equilíbrio fiscal, retomada de investimentos privados, poupança externa, juros mais baixos — afirmou o ministro, segundo o qual a nova Previdência “aumenta poupança interna, acelera crescimento e criação de empregos”.

Na véspera, Guedes havia sinalizado que a projeção do governo para a expansão do PIB neste ano foi reduzida para 1,5%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *