Pesquisa: eleitores de Lula se preocupam mais com a crise econômica

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 4 de julho de 2022 as 15:35, por: CdB

Ainda segundo o estudo, “a maioria dos apoiadores do petista se preocupa com o aumento do desemprego — 54% acham que ele vai crescer daqui para frente, contra 45% no total dos eleitores— e da inflação. Ainda assim, quase um terço dos lulistas crê que o poder de compra vai aumentar (30%, próximo à média total)”.

Por Redação – de São Paulo

A imensa maioria dos eleitores que declararam voto no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) diz aos pesquisadores do Instituto DataFolha que a comida “foi insuficiente em sua casa nos últimos meses e entre quem acha que o desemprego tende a aumentar”. Lula também sobe na preferência daqueles que acreditam que as mortes do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira vão prejudicar a imagem do Brasil no exterior e entre os que não acreditam em Deus, apesar de atrair mais católicos.

Lula
Lula mobiliza os eleitores insatisfeitos com a situação econômica do país, segundo pesquisa do DataFolha

Os temas estiveram presentes na última pesquisa do Instituto, feita com 2.556 pessoas acima de 16 anos em 181 cidades de todo o país nos dias 22 e 23 de junho. O levantamento foi contratado pelo proprietário do DataFolha, o diário conservador paulistano Folha de S. Paulo (FSP) e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A margem de erro total é de dois pontos percentuais.

Amazônia

“Mais de um terço dos eleitores de Lula afirma que a quantidade de comida em casa para si e para a família foi menos do que o suficiente nos últimos meses (35%). O número é bastante superior ao dos apoiadores de Bolsonaro (10%) e de Ciro (20%), mesmo considerando as margens de erro”, apurou a pesquisa.

Ainda segundo o estudo, “a maioria dos apoiadores do petista se preocupa com o aumento do desemprego — 54% acham que ele vai crescer daqui para frente, contra 45% no total dos eleitores— e da inflação. Ainda assim, quase um terço dos lulistas crê que o poder de compra vai aumentar (30%, próximo à média total)”.

Entre os eleitores de Lula, cerca de metade dos entrevistados acredita que Bolsonaro mais incentiva do que combate o desmatamento, a invasão de terras indígenas e a caça, pesca e garimpo ilegais na Amazônia. Apenas um quarto deles, em média, acredita que o atual mandatário mais combate do que incentiva esses crimes.

Influenciadores

“Os eleitores do ex-presidente também tiveram menos conhecimento sobre os assassinatos de Dom e Bruno (73%, contra 77% dos adeptos de Bolsonaro e 84% de Ciro). A maioria deles pensa que o caso vai prejudicar a imagem do Brasil no exterior (55%, contra 47% do total) e que o governo fez menos do que poderia (62%, contra 49% do total)”, diz o DataFolha.

A parcela de apoiadores de Lula que se sente influenciada pela opinião de atores externos na hora de votar é semelhante à do total dos eleitores quando se fala de companheiros (24% relatam muita influência), pessoas nas redes sociais (16%) e líderes da igreja (16%). Esse número, porém, é levemente maior entre os adeptos do petista quando eles são perguntados sobre filhos (27% se sentem muito influenciados, contra 22% no total) e jornalistas (19%, contra 17%), mas as variações seguem dentro das margens de erro.

“A pesquisa mais recente mostra que quase dois em cada dez eleitores de Lula não se definem como heterossexuais (18%), parcela superior às de Bolsonaro (7%) e Ciro (11%). O ex-presidente também atrai mais mulheres (56% do seu eleitorado, contra 41% do de Bolsonaro) e jovens. Ele angaria mais votos nas cidades de interior (61% de seus apoiadores moram nesses locais, contra 58% de Bolsonaro e 51% de Ciro) —mas dentro da margem de erro— e entre mais pobres (62% dos seus adeptos ganham até dois salários mínimos mensais)”, resume o estudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code