Pesquisa mostra que 56% dos brasileiros são contrários ao voto obrigatório

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado domingo, 27 de dezembro de 2020 as 12:25, por: CdB

Uma pesquisa feita pelo Instituto Datafolha divulgada na noite de sábado aponta que pouco mais da metade dos brasileiros são contrários ao voto obrigatório, em vigor no país.

Por Redação, com Sputnik – de Brasília

Uma pesquisa feita pelo Instituto Datafolha divulgada na noite de sábado aponta que pouco mais da metade dos brasileiros são contrários ao voto obrigatório, em vigor no país.

Mulher vota em São Bernardo do Campo, em São Paulo, no primeiro turno das eleições municipais no Brasil
Mulher vota em São Bernardo do Campo, em São Paulo, no primeiro turno das eleições municipais no Brasil

Conforme publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, 56% dos entrevistados disseram serem contrários à obrigação de comparecer às urnas, contra 41% que se dizem favoráveis ao voto obrigatório. Não soube responder 1% dos entrevistados, e outro 1% se disse indiferente a respeito.

A pesquisa ouviu 2.016 brasileiros adultos que possuem telefone celular de todas as regiões do país. A margem de erro na pesquisa, feita entre os dias 8 a 10 de dezembro, é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Segundo o instituto, a pesquisa foi feita por telefone para evitar a contaminação por covid-19.

A última pesquisa do Datafolha para saber a opinião dos brasileiros sobre a obrigatoriedade do voto foi feita em 2015, quando 66% dos brasileiros rejeitaram o dever de comparecer às urnas.

Voto obrigatório

No histórico do instituto, o bloco a favor do voto obrigatório só liderou o levantamento uma vez, em 2008, quando 53% dos entrevistados se posicionaram favoravelmente à obrigatoriedade.

Nas eleições municipais brasileiras deste ano, o número de pessoas que deixaram de comparecer às urnas foi de 23% no primeiro turno e 29,5% no segundo, índices superiores à média histórica.

As capitais com as maiores taxas de abstenções foram Porto Alegre, com 33,1%, e Rio de Janeiro, com 32,8%.

No Brasil, o voto é facultativo para quem tem 16 ou 17 anos e mais de 70 anos, além dos analfabetos.